quarta-feira, 24 de Abril de 2013 10:31h

Prefeitura de Arcos economiza mais de R$ 7 milhões no primeiro trimestre

Prefeito não atribui condição a redução de gastos, mas sim a uma melhor aplicação dos recursos

A prefeitura de Arcos teve um superávit de R$ 7.089.673,15 nos três primeiros meses do ano de 2013. O valor é referente ao saldo de livre movimentação e foi divulgado durante o evento que marcou os 100 dias da atual administração.
De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, o município teve arrecadação de R$ 17.876.877,15 e uma despesa liquidada de R$ 10.787.204,00, o valor que sobrou poderá ser utilizado pela prefeitura no restante do ano em ações a serem ainda estabelecidas. Vale lembrar que a atual administração recebeu a prefeitura com um saldo positivo de R$ 1.660.808,43. A previsão orçamentária para este ano é de R$ 66.277.000,00
O prefeito, Roberto Alves (PC do B), enxerga os dados com cautela, mas comemora a visível qualidade da aplicação dos recursos públicos municipais no trimestre. “Os três primeiros meses do ano são privilegiados em termos de arrecadação, pois arrecadamos muito, no segundo semestre esse valor começa a cair, mas conseguir conter mais de R$ 7 milhões no caixa em três meses superou as nossas expectativas orçamentárias. O valor nos dá certa tranqüilidade para agora, executarmos ações que realmente modificarão para melhor a vida das pessoas”.
O secretário da Fazenda, Cleomar Geraldo da Silva, explicou que as principais fontes de arrecadação da prefeitura neste ano foram o ICMS, o FPM, o Fundeb, o IPVA e o ISS, exatamente nesta ordem. “Vale destacar também o desempenho em relação à folha de pagamento, que ficou em torno de 35%,que foi bastante razoável, tendo em vista que poderíamos chegar até a um patamar de 54%. Uma boa parte do superávit se deu, sem dúvidas, por causa de um impacto menor na folha de pagamento”.

Saldo total beira os R$ 11 milhões
Além do saldo de livre movimentação que, em tese, o gestor público pode fazer destinações de acordo com o interesse do município, é claro, respeitando os limites legais de 25% para educação e 15% para a saúde, há ainda um saldo em conta de R$ 3.833.504,07. Esses valores se referem a programas específicos, sobretudo na área de saúde e assistência social e convênios em execução.
O prefeito Roberto Alves foi enfático quando da divulgação dos resultados. “Hoje temos uma prefeitura 100% transparente, não temos nada a esconder. O cidadão que quiser requerer qualquer documento nesta administração o terá, pois temos gasto cada centavo com muita responsabilidade e respeito ao suor dos trabalhadores arcoenses que são os responsáveis por cada centavo que nós fomos escolhidos para gerenciar”.

 

Segundo colocado

 

O atual prefeito e vice de Arcos, Roberto Alves (PC do B) e Luciana Araújo foram os segundos colocados nas eleições do ano passado. Eles obtiveram 33,34% dos votos válidos e assumiram a prefeitura após a cassação da candidatura de Claudenir José de Melo, o Baiano, (PPS) que havia sido reeleito e o vice-prefeito, Wellinton Roque (PR). Eles são acusados de abuso de poder político e econômico.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.