sábado, 21 de Fevereiro de 2015 05:23h Mariana Gonçalves

Prefeitura diz que irá retomar obras do Centro de Artes e Esportes no final de março

Localizado no bairro Nossa Senhora das Graças, as obras do Centro foram paralisadas há um ano

Ao que tudo indica as obras de construção do Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU), localizado no bairro Nossa Senhora das Graças, serão retomadas no fim de março. A informação é da assessoria de comunicação da Prefeitura de Divinópolis, que informou também que a previsão de entrega da obra é para maio desse ano.
Na placa, a data de entrega era para 2013, no entanto, na época, a Prefeitura alegou que o projeto vindo do governo federal estava com um erro que só foi descoberto quando a construção do Centro já estava em andamento. Localizado na Rua José Afonso Micheline, em frente ao centro de saúde do Nossa Senhora das Graças, o CEU tem como objetivo promover a cidadania em áreas de alta vulnerabilidade social, integrando em um mesmo espaço físico programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital.
A construção do Centro, conforme projeto da Prefeitura, será a largada para uma série de melhorias na região. A praça onde está sendo levantada a edificação passará por completa revitalização, será construído um Centro de Referência de Assistência Social (Cras), pista de skate, academia ao ar livre e campo de futebol. Outras intervenções ocorrerão no entorno, como o calçamento das ruas, por meio do Pro-Transporte.
Mas enquanto isso não acontece, o prédio fica em desuso e, de acordo com relatos de moradores próximos à construção, mesmo o local tendo a presença de um vigia, o espaço serve principalmente no período noturno para abrigar usuários de drogas.

 

FOMENTO CULTURAL
Por meio da parceria entre União e municípios, estão sendo construídos 357 CEUs, com unidades já inauguradas nas cinco regiões do país. A gestão dos CEUs é compartilhada entre as prefeituras e a comunidade, com a formação de um Grupo Gestor, que fica encarregado de criar um Plano de Gestão, e também conceber o uso e programação dos equipamentos.
Para potencializar a participação social, o Ministério vem realizando amplo mapeamento sociocultural dos Territórios de Vivência dos centros, como estratégia de mobilização social das comunidades locais. Os projetos arquitetônicos de referência dos CEUs foram desenvolvidos por uma equipe multidisciplinar e interministerial que concebeu três modelos do equipamento, previstos para terrenos com dimensões mínimas de 700 m², 3 mil metros quadrados e 7 mil metros quadrados.
Os Centros contam com biblioteca, cineteatro (48, 60 ou 125 lugares), laboratório multimídia, salas de oficinas, espaços multiuso, Centro de Referência em Assistência Social (Cras), além de pista de skate. Os CEUs maiores (3 mil e 7 mil metros quadrados) também contam com quadra de eventos coberta, playground, pista de caminhada.
O Programa prevê ainda a instalação de equipamentos sociais de saúde, educação, cultura e segurança pública em todos os estados.

 

Crédito: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.