sexta-feira, 29 de Abril de 2016 09:57h Prefeitura de Divinópolis

Prefeitura tem 1 milhão de m² para modernização de Distrito Industrial

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, espera contribuição do Governo de Minas Gerais para definir a destinação de 1 milhão de metros quadrados - ao lado do Centro Industrial Jovelino Rabelo - para instalação de indústrias

A declaração do prefeito foi na sede regional da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) na apresentação do Programa de Revitalização e Modernização de Distritos Industriais realizada por representantes do governo estadual nesta quinta-feira (28/04).

 

Vladimir Azevedo explicou que o terreno foi adquirido pelo município para abrigar uma empresa de autopeças. O Governo do Estado e a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) fizeram um arranjo para a empresa ser instalar em Divinópolis, no entanto, a empresa entrou em litígio e o processo não saiu do papel.

 

 

 

 

“Deste problema, temos um saldo positivo. Temos hoje 1 milhão de metros quadrados que o município comprou para ter a expansão do Centro Industrial. Hoje é um tesouro esses 1 milhão de metros quadrados, é de extrema importância para o fomento industrial”, destacou.

 

Na sua opinião, a proposta do governo estadual é o caminho para apontar a modelagem para atrair novas empresas para a cidade. “Não podemos errar na modelagem deste terreno para não virar especulações. Espero que a proposta aponte qual caminho precisa ser seguido para fomento industrial da cidade. A proposta apresentada pelo estado tem essa missão, junto com os empresários, aponta como deveremos utilizar da melhor forma essa área”, destacou.

 

 

 

 

O projeto do Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Codemig, tem como objetivo organizar a infraestrutura do Centro Industrial desenvolvimento a competitividade industrial, bem como estruturar um ambiente de cooperação.

 

Representantes do Governo do Estado se encontraram com empresários do Centro Industrial Jovelino Rabelo para implantar a governança local. A participação vai estimular os empresários apontarem, através de entrevistas, os principais entraves do Distrito Industrial.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.