quinta-feira, 26 de Novembro de 2015 08:46h Atualizado em 26 de Novembro de 2015 às 08:49h. Mariana Gonçalves

Presidente da ACASP faz esclarecimento após ser mal interpretado sobre o projeto

A Geladeira Solidária é um projeto social, idealizado em Divinópolis, por um grupo de amigos, para fornecer gratuitamente alimentos a quem necessita

A Geladeira Solidária é um projeto social, idealizado em Divinópolis, por um grupo de amigos, para fornecer gratuitamente alimentos a quem necessita, seja ele morador de rua ou aquelas pessoas que vêm à cidade por motivos de saúde, e não têm condição de arcar com as despesas alimentícias de um lanche, por exemplo.
Recentemente, o presidente da Associação Comunitária Para Assuntos de Segurança Pública (Acasp), José Levi, concedeu entrevista a um portal de noticias da cidade sobre o assunto, no entanto, devido a diferentes interpretações de suas palavras, houve um equívoco, o qual o presidente esclareceu em nota publicada na página oficial da associação no Facebook.
Segue trecho na íntegra, “A ACASP vem a público esclarecer que não está "preocupada" com o projeto Geladeira Solidária. O que ocorreu é que a entrevista dada pelo seu presidente teve um título que não condiz com o que ele quis dizer, a ACASP, em momento algum, criticou o projeto e nem seus idealizadores. Nós temos uma Ação Social em andamento que é ‘Dar Dignidade É Melhor Que Dar Esmolas’ e entendemos que a Geladeira Solidária não atrapalha nossa ação, que tem tido bons resultados”.
Ainda em nota, “reconhecemos que poderíamos ter nos inteirado mais sobre o objetivo do projeto antes de qualquer análise. Entendemos também, que até podemos ser parceiros e desenvolvermos juntos um trabalho ainda mais forte, no sentido de ajudar as pessoas que se encontram em situação de rua em Divinópolis.”
Por fim, o presidente esclareceu que, devido ao ocorrido, estão sendo direcionados à Acasp (via rede social) ataques ofensivos, o que, segundo ele, são ataques injustificados, porque a associação atua há 16 anos trabalhando “sem receber nenhum centavo de dinheiro público, e é uma associação onde todos são voluntários. Nosso objetivo é participar da construção de uma Divinópolis melhor, mais justa e mais segura”, encerrou.

 

 

RELEMBRE

A Geladeira está funcionando na Rua Goiás esquina com a Rua Bahia, no centro da cidade. Todos os alimentos deixados na geladeira devem estar embalados e com a data de validade à mostra. Não serão permitidos carnes cruas, peixes, ovos, bebidas alcoólicas, produtos fora da data de validade e que não estejam acondicionados adequadamente.
Em matéria veiculada pelo Jornal Gazeta no último dia 20, um dos idealizados da ação social destacou uma vertente importante do projeto. A iniciativa solidária é também uma forma de provar para a sociedade que ações deste tipo podem dar certo, se levadas com amor e persistência. “Um dos nossos desafios são, até mesmo, os questionamentos da ideia em si, por exemplo, uma pessoa vai lá na geladeira e se alimenta, mas, na verdade, essa pessoa tem condição de se alimentar pagando, outra situação é da pessoa pegar várias coisas para levar para casa, ou então estragar a geladeira de propósito. Bom, essas questões vão da consciência do ser humano, o que nós queremos é passar essa mensagem de que precisamos acreditar mais nas pessoas”, finaliza Marcelo Duarte.

 

Créditos: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.