quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015 09:56h Atualizado em 11 de Fevereiro de 2015 às 10:02h. Jotha Lee

Presidente da Câmara faz declaração pública de amor à esposa

Associação de skatistas denuncia abandono do Parque da Ilha'

Afastado das duas primeiras reuniões de 2015, o presidente da Câmara, Rodrigo Vasconcelos de Almeida Kaboja (PSL), voltou a presidir ontem a reunião ordinária do Legislativo. Na semana passada ele se ausentou para acompanhar sua esposa, Flávia, que teve que se submeter a uma cirurgia de emergência no intestino em Belo Horizonte.
O pronunciamento de Rodrigo Kaboja na sessão foi em tom de agradecimento aos seus pares e às orações feitas pela recuperação de sua esposa. Emocionado, ele pediu licença para fazer uma declaração pública de amor à esposa. “Flávia, você é o amor da minha vida. Pessoa que sempre esteve ao meu lado nos momentos bons e difíceis da vida. Juntos vamos vencer mais esse momento difícil”, disse ele da Tribuna da Câmara.
Kaboja disse que recebeu boas notícias dos médicos responsáveis pela cirurgia e que a recuperação de sua esposa deverá ser mais rápida do que a previsão. “Deus está colocando as coisas novamente nos devidos lugares”, acrescentou.
A Tribuna Livre foi ocupada pelo oficial de Justiça, Cláudio Prado, de 35 anos, vice-presidente da Associação Divinopolitana de Skate. Praticamente do esporte há 20 anos, Cláudio usou a Tribuna para denunciar o abandono em que se encontra o Parque Doutor Sebastião Gomes Guimarães, o conhecido Parque da Ilha. Ele lembrou promessas feitas pelo governo passado e pela atual administração, que jamais foram cumpridas.
O Parque da Ilha tem a maior pista de skate de Minas Gerais e o espaço foi criado com o objetivo de garantir lazer de qualidade à população. Cláudio Prado assegurou que o local está completamente abandonado. “Não há porteiro, fica aberto 24 horas e hoje está servindo muito mais para consumo de drogas”, denunciou. “A pista de caminhada está tomada pelo mato, não há iluminação e nem segurança”, acrescentou.

 

PISTA
De acordo com o vice-presidente da associação dos skatistas, a pista, que já foi modelo para o Estado, hoje está toda danificada, cheia de buracos, sem iluminação e tomada pelo mato. “Não há como realizarmos um evento por falta de estrutura”, lamentou. “Queremos sugerir a criação de uma subsecretaria para cuidar unicamente do parque.”
Ontem à tarde a reportagem esteve no local e constatou que as denúncias são reais. O portão de acesso estava abandonado e as pistas estão cercadas por mato alto. Boa parte das luminárias está quebrada e um único servidor da Prefeitura estava presente no local, porém sem condições de prestar um serviço adequado. Havia um pequeno movimento de pessoas, porém um intenso movimento de veículos que entravam e saíam com frequência.
Outro fato que chamou a atenção foram algumas árvores cortadas e montes de terra jogados sem nenhum tipo de precaução, causando danos ambientais. A pista de skate necessita de pintura e reforma, pois está cheia de buracos e fissuras, que colocam em risco a integridade física dos praticantes do esporte.
Na Câmara, o presidente Rodrigo Kaboja defendeu obras imediatas para recuperar o local. “Faço um apelo ao prefeito Vladimir que coloque uma equipe da Prefeitura imediatamente para recuperar o Parque”, disse ele em seu pronunciamento. “Precisamos salvar aquele espaço, não podemos perder mais tempo”, finalizou.
Cláudio Prado resumiu o sentimento de boa parte dos frequentadores da área. “Faço um apelo às nossas autoridades para que olhem o Parque com mais atenção, para que cuidem deste espaço tão importante para a cidade. Não vamos abandonar o Parque da Ilha. Não vamos fazer do Parque da Ilha uma extensão do carrapateiro”, finalizou.

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.