terça-feira, 2 de Fevereiro de 2016 09:01h Jotha Lee

Presidente da Câmara inicia o ano anunciando medidas duras

Revisão do regimento interno e do Plano de Diretor é a principal prioridade

A Câmara Municipal retoma as atividades hoje, com reunião ordinária as 14h. Essa semana, o Legislativo terá expediente normal, porém na semana que vem, haverá uma única reunião na quinta-feira, em função do feriado de carnaval.
Ontem o presidente da Câmara, Rodrigo Vasconcelos de Almeida Kaboja (PSL) admitiu que terá que tomar medidas duras de contenção de gastos, como também apontou as prioridades para esse ano. “Vamos aprovar as modificações no nosso Regimento Interno e fazer a revisão do Plano Diretor. Nosso Regimento está totalmente ultrapassado e no ano passado uma Comissão presidida pelo vereador Edmar Rodrigues (PSD) trabalhou na revisão do texto. Agora vamos colocar essa revisão em discussão com todos os vereadores para que a gente possa chegar a um consenso e aprovar esse novo regimento”, afirmou.

 


A previsão do presidente é de muitas dificuldades para 2016 e ele diz que terá que adotar medidas duras de redução no custeio do Legislativo. Essa contenção de gastos já começou na prática, já que na edição de 11 de dezembro de 2015 do Diário Oficial dos Municípios, foi publicada portaria assinada por Rodrigo Kaboja, na qual ele faz a segunda redução no limite de consumo de gasolina pelos vereadores. Conforme a portaria, a partir desse ano cada vereador poderá abastecer no máximo até 172 litros de combustível ao mês.  Além dessa redução no consumo de combustível, outras medidas que disciplinam o uso dos automóveis alugados para servir aos vereadores, já estão em prática desde o ano passado, como a identificação, horários de uso dos veículos e responsabilidades sobre as eventuais multas por infração de trânsito.

 


Outra regra também em vigor determina que o servidor ou vereador que utilizar os carros da Câmara fica obrigado a apresentar relatório mensal de uso diário do veículo, até o quinto dia útil do mês subsequente à Divisão de Transportes, sob pena de, a partir do sexto dia, ficar suspenso o abastecimento de combustível do veículo, até que se regularize a entrega do relatório.

 


MEDIDAS DURAS
Embora já venha contendo gastos desde o ano passado, Rodrigo Kaboja vai adotar novas medidas esse ano. “Esse será um ano de muitas dificuldades. Vamos ter que tomar medidas duras, para que a gente possa fechar o ano com tranquilidade”, afirma. “Nossa expectativa é péssima, como está todo cidadão brasileiro. Podemos até dizer que estamos em um ano atípico. Como toda a população, sabemos que vai ser um ano terrível, principalmente para as pessoas mais pobres, já que o governo deixou de investir em trabalho. Hoje nós sabemos que de cada cinco pessoas que serão demitidas no mundo, uma é brasileira. Então vai ser um ano muito difícil”, analisou.

 


Para o presidente da Câmara, é preciso unir esforços para atravessar essa crise e esse é um dos objetivos do Legislativo Municipal. “Vamos trabalhar em harmonia com o Executivo, para que a gente possa somar forças e ajudar Divinópolis a atravessar esse ano, se possível melhorando a vida da população”, finalizou.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.