terça-feira, 6 de Outubro de 2015 10:26h Atualizado em 6 de Outubro de 2015 às 10:29h. Thais Fernandes

Primeira eleição através de votos do Conselho Tutelar ocorreu neste domingo

A primeira eleição através de voto para os cinco membros do Concelho Tutelar contou com 2.280 votos, e os conselheiros eleitos deverão tomar posse em 10 de janeiro de 2016

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, através do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDDCA), realizou o processo de eleição para escolha dos conselheiros tutelares. A mudança na forma de escolha do conselho se teve através da resolução 170/2014, com a intenção de democratizar o processo de seleção.
A eleição aconteceu durante todo o domingo, dia 04/10, de 8h às 17h, na Escola Estadual Dona Antônia Valadares, onde contou com a presença e fiscalização de todo o processo pelo promotor de infância e juventude, Casé Fortes. Estavam aptos para participar da votação: qualquer pessoa maior de 16 anos, residente do município, que esteja em dia com as obrigações eleitorais. Cerca de 2.280 pessoas participaram da votação.
A conselheira com maior número de votos foi Kariny Rocha, com 374, seguida por Adriana Eva, com 272 votos, na terceira posição, ficou Rita de Cássia Rodrigues Amorim Barroso, com 189, acompanhada por Renata Antônia Silva e Joyce Aparecida da Paz, com 187 e 173 votos, respectivamente.
Como suplentes, foram: Adriane Elias da Fonseca, Elaine Rocha Madureira, Glasiele Cristina de Paula, José Elias Brito Fonseca, Lidiane Vanessa da Silva, Michelline dos Santos Mendonça, Pedro Pardini Júnior, Sílvia de Alcântara, Sílvia Siqueira, Tatiane Cristine de Freitas Amaral e Valmir Silva.
Os candidatos, antes de se elegerem, foram avaliados em provas escritas e tiveram que confirmar com documentos seu trabalho prévio com jovens. O Conselho Tutelar começa a agir sempre que os direitos de crianças e adolescentes forem ameaçados ou violados pela própria sociedade, pelo Estado, pelos pais, responsável ou em razão de sua própria conduta. A jornada de trabalho de conselheiro tutelar é de 40 horas semanais.
Os conselheiros tutelares trabalham no enfrentamento à negligência, à violência física e psicológica, à exploração sexual e a qualquer forma de violação de crianças e jovens. Os novos conselheiros terão mandato de quatro anos, a partir de janeiro de 2016.

 

Créditos: divulgação prefeitura

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.