sexta-feira, 3 de Julho de 2015 10:34h Atualizado em 3 de Julho de 2015 às 10:37h. Mariana Gonçalves

Primeira reunião do Conselho de Saúde será na próxima semana

Está agendada para o dia 8, na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a primeira reunião com a nova composição do Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Divinópolis

Na ocasião, será eleita a Mesa Diretora. Esta semana, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, juntamente com o secretário de Saúde, David Maia, e o promotor de Justiça da Saúde, Ubiratan Domingues, empossaram oficialmente os novos membros do CMS.

O conselho tem o objetivo de atuar na formulação e proposição de estratégias e no controle da execução da política municipal de saúde. A entidade é uma importante parceira do governo municipal. É composto por 24 acentos: 12 vagas (50%) para entidades e movimentos representativos de usuários, seis vagas (25%) de entidades representativas dos trabalhadores da área de saúde, seis vagas (25%) de representação de governo e prestadores de serviços privados conveniados, ou sem fins lucrativos. Para cada membro há um suplente.

“Eu confio muito neste novo ciclo do Conselho Municipal de Saúde. O que há de mais rico nele é que não tem ninguém de um setor só. Cada integrante do conselho representa um olhar e estas diferenças é que compõem a unidade para a construção da política pública para a área da saúde. Os conselheiros podem e devem somar conosco. Todos são co-gestores”, pontua Vladimir Azevedo.

Na sua fala, o prefeito de Divinópolis destacou conquistas importantes na saúde do município. Segundo ele, todos estes avanços passaram por discussões dentro do Conselho e da Conferência Municipal de Saúde. “Vejo que conseguimos avanços significativos, principalmente neste último ano, dando uma remodelada no desenho da nossa rede de assistência. Com a costura que soubemos fazer, mais que duplicamos a cobertura de atenção da Estratégia Saúde da Família”, comemora Vladimir.

Fernanda Francischetto, que compõe o corpo técnico da Semusa, falou aos presentes sobre o papel do Conselho Municipal de Saúde. “A importância do controle da participação social é muito mais que um saber técnico. É um saber vivenciado. Neste sentido, é necessário que todos olhem na mesma direção, que é a da assistência a saúde. Contribuindo para estruturação de uma política de saúde forte”, esclareceu Fernanda.

APOIO

O secretário de Saúde, David Maia, destacou que a Semusa dará todo o apoio necessário para que o Conselho desempenhe bem suas funções. “De forma imediata, já me coloco pronto a despachar sobre a questão da estrutura. Já fiz, inclusive, um contato com o professor Eduardo Sérgio sobre programas de capacitação e a UFSJ irá nos apoiar neste trabalho junto ao conselho”, explicou.

A partir de agora, o Conselho Municipal de Saúde de Divinópolis está atendendo a todas as portarias nacionais e a lei municipal. “Nosso conselho começa a ganhar um caráter institucional, ou seja, da não personalização. Neste novo tempo, o conselheiro é representante de um grupo maior de pessoas, de profissionais e de instituições conjugadas. Neste novo formato, evita-se particularizar as ações segundo outros interesses que não sejam os coletivos. Aumentando a responsabilidade de todos que estão envolvidos neste conselho”, conclui David.


Crédito: Rodrigo Dias

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.