sexta-feira, 14 de Outubro de 2011 10:57h André Bernardes

Procura-se a mulher perfeita

Teatro retrata inversão de valores com muito bom humor

Um homem procurar a mulher ideal para casar, porém elas só querem saber de sexo casual. Essa é a história da comédia “Os homens querem casar e as mulheres querem sexo” que veio diretamente de Belo Horizonte para divertir os divinopolitanos neste sábado as 20:30 e domingo 19:30 no teatro Municipal Usina Gravatá.


A comédia que está em cartaz há mais  de um ano conta a história de Jonas, um homem solteiro que está em busca da mulher ideal. Ao entrar em uma loja de artigos para casamento, ele bebe algumas doses e acaba conversando com seu “lado feminino” sobre seus questionamentos amorosos. Quem vive o personagem é o ator Marcelo Ricco, que recebeu o prêmio de melhor ator pelo espetáculo. “A história de Jonas, um homem que busca a mulher perfeita para se casar, mas nos dias de hoje cada vez mais difícil de se encontrar esse tipo de mulher, muito mais pela ascensão da mulher no trabalho, pois ela tomou um lugar que é só dela e  inverteu-se os valores pois agora são os homens que estão querendo casar e as mulheres querendo encontros casuais. Este tema foi explorado pelo autor do texto que o Carlo Simões onde ele fez algumas pesquisas em sites de relacionamentos e percebeu que muitas mulheres queriam apenas encontros casuais por causa dessa independência, pois não precisam contar com marido. Hoje a mulher estuda, ocupa cargos de liderança dentro das empresas, recebem melhores salários, então ela está mais a vontade com a escolha.  Mas não podemos generalizar pois existem muitas mulheres que querem casa, entrar na igreja” explica.


O espetáculo conta apenas com a performance de Marcelo no palco. A peça originalmente escrita no Rio de Janeiro foi editada por tratar de sexo o público mineiro ser mais conservador. “Apesar de falar sobre sexo tratamos com muita polidez este assunto pois nossos valores culturais incomoda quando trata deste assunto de forma chula. O público mineiro é conservador. É importante que as pessoas estejam a vontade pois existe uma interação com a plateia. E como nós buscamos uma abordagem bem leve acabamos ganhando fãs. Buscamos unir casais e renovar as promessas de amor durante o espetáculo” contou Marcelo.


O espetáculo já foi assistido por mais de 20 mil pessoas o que deu ao produção o prêmio de maior público do teatro mineiro este ano. “Foi um grande presente para gente por um trabalho bem produzido e de entrega de toda a equipe” comemorou Marcelo.


Para se preparar para o personagem, Marcelo disse que precisou levar um “susto” do seu diretor assistente, mas que o resultado final ficou muito engraçado. “Tudo foi criado no susto, eu tinha uma companhia de teatro e nós desfizemos. Eu já tinha os direitos autorais desta peça e fiquei com medo pois é muita responsabilidade carregar um monólogo. Eu ficava criando o personagem em um quarto fechado até que um dia eu levei uma advertência do diretor assistente que não estava conseguindo enxergar a possibilidade do personagem sair do papel. Então me tranquei no quarto e fui experimentando criar diversas mulheres e o aproveitamento dessa criação foi boa pois eu cheguei com coisas prontas para o diretor. A ideia do Jonas é casar de branco pois ele não quer se sentir indo para um velório vestido todo de preto” comentou.


A peça promete muita risada e interação com o público neste fim de semana. Os ingressos podem ser adquiridos na portaria. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.