quarta-feira, 20 de Maio de 2015 11:33h Atualizado em 20 de Maio de 2015 às 11:40h. Pollyanna Martins

Projeto Agenda Gravatá é lançado em Divinópolis

Apenas artistas da cidade se apresentarão na segunda edição do projeto

Divinópolis receberá pela segunda vez o projeto Agenda Gravatá. O lançamento da iniciativa foi realizado ontem, no Teatro Municipal Usina Gravatá, e contou com a presença do grupo Uirapuru para comemorar os dez dias de espetáculos que começam hoje na cidade. O projeto teve a primeira edição em 2011, e trouxe para o município artistas conhecidos nacionalmente, como Renato Teixeira e o grupo Galpão. Já a segunda edição do evento irá prestigiar os artistas divinopolitanos.
O evento será entre os dias 20 e 29 de maio. Serão 13 espetáculos, nos dez dias de apresentações, sendo quatro apresentações de música, cinco peças de teatro infantil, três de teatro adulto e uma de dança, além de três sessões gratuitas. Segundo a gestora cultural, Celma Bosque, a iniciativa de prestigiar os artistas da terra veio deles mesmos, que cobraram uma edição voltada para a cultura da cidade. “Essa segunda edição vai ser para valorizar a produção local. Essa programação só tem artista daqui, e temos também artistas que nunca subiram no palco. Teremos músicos de barzinho, que estão muito entusiasmados de pisar no palco do Gravatá pela primeira vez. Isso é de extrema importância”, enfatiza.
Sucesso na primeira edição, com 27 apresentações, o projeto promete casa cheia nesta nova temporada. A abertura ficará por conta do cantor Luciano Melgaço, que promete trazer grandes surpresas para o público em um tributo à Legião Urbana. “Já cantei Legião na década de 90 quando era integrante de uma banda cover. Desta vez, será Luciano Melgaço cantando Legião, pela primeira vez, fazendo o lançamento do novo trabalho. Será um prazer levar ao público as canções de maneira tranquila, natural, sem imitações e ainda com várias participações de músicos da terra. Será uma noite fina”, declara o cantor.

VALORIZAÇÃO
A gestora cultural conta que já tem espetáculo com a bilheteria esgotada, e que a iniciativa só tende a crescer “O ‘Chorus’, por exemplo, não tem mais bilheteria. Eu penso que a gente não vai parar mais. A nossa tendência é só ir crescendo nos próximos anos, vamos conseguir ampliar esta agenda. Nós esperamos que a população divinopolitana acolha os artistas locais, da mesma forma que acolheram as outras apresentações”, adianta. De acordo com Celma, o projeto que é regido pela Lei Estadual de Incentivo a Cultura, tem como objetivo levar cultura para a população de Divinópolis. “O nosso papel é a descentralização do acesso à arte. Esse projeto foi aprovado pelo Governo do Estado justamente neste formato, a descentralização do acesso à cultura e a valorização da cultura do interior. É de extrema importância a valorização da cultura local”, ressalta.
A programação completa dos espetáculos pode ser conferida em: facebook.com/AgendaGravata. Os ingressos podem ser adquiridos em todas as lojas Katuxa pelo preço promocional e meia entrada de R$10, ou R$20 na portaria do evento.

ANSIEDADE
No dia 24 de maio, a criançada pode esperar muita diversão na peça “A Galinha Cantora”. Com um espetáculo com belos figurinos e um cenário encantador, o autor e diretor, Carlindo Campos, conta a trajetória de uma galinha que queria ser cantora e por não conseguir sucesso no Brasil resolveu ir para fora do país. Na Europa, insistiu em seu sonho e depois de um tempo voltou para sua terra, famosa e muito talentosa. Segundo o autor, é uma peça que passa várias mensagens positivas às crianças. “Falamos sobre sonhos, persistência, amizade e assuntos ambientais de forma interativa e divertida. É uma apresentação que agrada pais e filhos ao mesmo tempo”, conta Carlindo.
O ator e diretor da Companhia de Comédia Tomate Cru, Alessandro Corrêa, que irá se apresentar no palco do teatro nos dias 26 e 27 de maio, avalia a iniciativa como uma grande oportunidade para os artistas da cidade. “Na primeira edição, eu fui espectador do projeto, que trouxe vários nomes nacionais, e agora o projeto está privilegiando os grupos e os atores daqui, e isso é uma ideia muito interessante, louvável até. Como a companhia Tomate Cru só tem um ano de existência, é uma ótima oportunidade participar de um projeto deste tamanho”, avalia.

 

Crédito: Pollyanna Martins

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.