sexta-feira, 31 de Julho de 2015 10:44h Atualizado em 31 de Julho de 2015 às 10:47h. Jotha Lee

Projeto que permitirá início da duplicação do Anel Rodoviário será entregue no mês que vem

Concessionária diz que obras serão concluídas em dois anos

A duplicação de um trecho de 12 quilômetros do Anel Rodoviário anunciada no ano passado pela Nascentes das Gerais, concessionária que administra a MG-050, ainda não tem data para ser iniciada. A obra, que deverá custar R$ 100 milhões, é reivindicação urgente das autoridades divinopolitanas e faz parte do contrato de concessão da rodovia, através de uma Parceria Público-Privada (PPP) assinada em 2007.
No final do ano passado, ao anunciar a duplicação, a concessionária apresentou o projeto, que foi rejeitado por moradores dos bairros marginais ao entorno. Uma longa negociação vem se arrastando para a adequação do projeto, que finalmente teve o aval da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). Entretanto, ainda falta a planta da trincheira ligando os bairros Alvorada e Serra Verde, que ficou sob responsabilidade do município, já que a proposta apresentada pela concessionária para o local foi rejeitada.
Ontem, o vice-prefeito, Rodrigo Resende (PDT), confirmou em entrevista ao programa “Cidade Divina”, informativo produzido pela Prefeitura e transmitido como matéria paga pelas rádios da cidade, que em agosto o projeto da trincheira, que liga a Rua Ibirité no bairro Alvorada, ao Serra Verde, será entregue à Setop.
O projeto elaborado pelo município substituiu a planta elaborada pela Nascente das Gerais, considerada inadequada pelo município. Para o vice-prefeito, o novo projeto atende melhor às necessidades de fluxo de veículos e pedestres e será executado pela Nascentes das Gerais porque compõe a duplicação do Anel Rodoviário. “Acreditamos que a trincheira será construída em local próximo a Rua Ibirité e não em cima da via. Desenvolvemos um projeto ideal para que a obra seja feita. Já estamos com o projeto para passar para a empresa”, garantiu.
Rodrigo Resende informou que no dia 7 de agosto terá um encontro com o secretário de Estado de Obras Públicas, Murilo Valadares, ocasião em que o projeto da trincheira elaborado pelo município será apresentado ao governo do Estado. “Vamos mostrar nossa proposta para abertura da Rua Ibirité ligando o bairro Alvorada ao Serra Verde. É importante a mudança para que não haja confusão do trânsito local e o que passa pela rodovia. O secretário está sensível à mudança, mas com algumas dúvidas porque a Nascentes das Gerais quer fazer outro tipo de obra”, assegurou.

ADITIVO
A Nascentes das Gerais informou na semana passada, por ocasião da divulgação do Diagnóstico dos Acidentes de Trânsito em Minas, que confirmou a maior incidência de ocorrências na região de Divinópolis, que a duplicação do Anel Rodoviário será concluída em dois anos, mas ainda não tem data para o início das obras. Já a Setop disse que a divulgação do cronograma de obras na MG-050 depende de negociações em torno de um termo aditivo que vai considerar as reivindicações dos municípios às margens da rodovia, que corta as regiões Centro-Oeste e Sul do Estado.
De acordo com a Setop, não é possível elaborar o cronograma, já que são necessários novos aportes financeiros. “Não podemos divulgar um cronograma. É preciso fechar o balanço econômico financeiro e assinar o termo aditivo com o governador, o qual contemplará a maior parte das demandas da população”, afirmou o diretor de Gestão de Contratos da Setop, Felipe Melo.
Outra questão ainda pendente é a modificação do projeto no acesso ao Distrito Industrial. A expectativa é de que o local seja contemplado no projeto de duplicação do Anel Rodoviário com um novo trevo. A região é hoje uma das mais movimentadas no trecho da rodovia que corta o perímetro urbano e o grande volume de automóveis, especialmente veículos pesados transportando todos os tipos de cargas, provoca grandes engarrafamentos. Além disso, a falta de uma sinalização adequada coloca em risco a vida de pedestres, que não têm passagem exclusiva para travessia da pista.
O deputado Jaime Martins (PSD) garantiu que o acesso ao Distrito Industrial será beneficiado na duplicação, embora não conste nenhuma alteração significativa no projeto original. O deputado, que desde o início do ano vem mantendo contatos com o secretário Murilo Valadares, afirma com segurança que o acesso ao Distrito Industrial será beneficiado.

 

Crédito: Arquivo/GO

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.