terça-feira, 15 de Setembro de 2015 12:48h

Projeto realizado em Branquinhos será apresentado no Rio Grande do Sul

O projeto Engenheiros Sem Fronteiras (ESF), aplicado na comunidade rural de Branquinhos, será apresentado por estudantes no II Congresso Nacional dos ESF na Unisinos no Rio Grande do Sul na primeira semana de outubro

A proposta com apoio da Secretaria Municipal de Agronegócios é desenvolvido na “Comunidade Sustentável” na comunidade rural de Branquinhos.

O chefe de setor de Saneamento Rural e professor de Saneamento e Hidráulica na Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) e Pitágoras, Hebert Medeiros Gontijo, explica que o congresso reúne núcleos do ESF de todo o país para apresentar a importância da proposta.

“O Núcleo de Divinópolis tem o projeto Comunidade Sustentável que leva todos os projetos que o ESF tem de sustentabilidade a uma comunidade, a meta é fazer desta uma comunidade piloto nesse assunto. Neste congresso os alunos estarão levando o nome de Divinópolis, da comunidade de Branquinhos e dos alunos que estão conosco neste projeto. Eles estão muito empolgados e esta apresentação já está chamando a atenção de outros grupos para levar este projeto para as suas cidades de todo o Brasil”, afirmou.

A proposta conta com aproximadamente 70 universitários, voluntários e empenhados na elaboração e execução de projetos de sustentabilidade voltados especificamente para a comunidade como abastecimento de água, esgotamento sanitário, captação pluvial, sistema de aquecimento solar, recuperação de área de preservação permanente, horta agroecológica com objetivo de transformar a localidade em comunidade modelo para as demais comunidades de Divinópolis e do Centro-Oeste de Minas Gerais.

O projeto em Branquinhos está em atividade há sete meses e conta com parceria, além da Universidade Estadual de Minas Gerais e Pitágoras, do Crea Júnior e Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ). Várias ações já foram realizadas e outras estão em andamento. Até o final deste ano uma nova comunidade rural será escolhida para receber o projeto em 2016.

Engenheiros sem Fronteiras

O projeto “Engenheiros sem Fronteiras” surgiu por volta de 1980 na França e disseminou-se por países como Espanha, Itália, Canadá e Reino Unido, até a década de 1990. Desde então o movimento cresceu e atingiu diversos países, o que criou uma rede unificada, que inclui Engineers without Borders (EWB) – International. A organização visa a conscientizar a nova geração de engenheiros a ser mais atuante nas causas sociais e ambientais que hoje atingem o cenário mundial.

O ESF – Núcleo Divinópolis desenvolve projetos de sustentabilidade – abastecimento de água, esgotamento sanitário, captação pluvial, sistema de aquecimento solar, recuperação de APP, horta agroecológica, educação ambiental, entre outros – que visam o desenvolvimento sustentável regional auxiliando o atendimento de necessidades e capacitando a comunidade a fim de melhorar suas condições de vida.

O Núcleo Divinópolis do ESF está com inscrições abertas até 20 de setembro para novos alunos interessados em participar do projeto. Mais informações e inscrições no site http://www.esfdivinopolis.com.br.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.