quinta-feira, 24 de Setembro de 2015 13:02h

Projetos de atenção ao jovem de Divinópolis é o terceiro do Brasil

Município avançou nas condições de emprego, nível de escolaridade e segurança, aponta estudo

Dos 5.565 municípios brasileiros, Divinópolis é a terceira cidade do país no indicador social a atenção ao jovem, de acordo com o anuário “As Melhores Cidades do Brasil 2015”, publicado pela Revista Istoé em parceria com a consultoria Austin Ratings. Políticas de fortalecimento a juventude envolvendo a família desenvolvida pela Prefeitura de Divinópolis aliadas as propostas direcionadas para o esporte e cultura coloca a Cidade do Divino como uma das melhores do Brasil para a juventude. Propostas de entidades também contribuem para o resultado positivo.


A atenção a juventude revela que o município proporcionou aos jovens quanto às condições de emprego, nível de escolaridade e segurança. O nível de escolaridade crescente no município é outro ponto forte da atenção ao jovem divinopolitano. A cidade possui três universidades federais e quatro particulares.

O Grupo de Educação Ética e Cidadania (GEEC) contribui para o jovem conseguir o primeiro emprego desde 2001. Por ano, 200 jovens entre 14 e 22 anos aprendem funções na área de administração e produção e são contratados pelas empresas.

“90% dos jovens saem com emprego garantido. Ficam dois anos aprendendo as funções e depois são inseridos no mercado de trabalho”, afirmou o coordenador do projeto, Jomar Teodoro Gontijo.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) encaminharam neste ano para capacitação e empregos 217 adolescentes de famílias vulneráveis socialmente.

Vinte cinco adolescentes são acompanhados a cada seis meses pelo programa Educação na Medida. Os adolescentes em cumprimento de medida de proteção são reinseridos na sociedade através de um trabalho psicossocial, em parceria com a Justiça Estadual.

Social

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social desenvolve inúmeros programas de atenção a família favorecendo os jovens divinopolitanos.  Os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, por exemplo, atendem 700 crianças, adolescentes, deficientes e idosos vulneráveis com serviços são referenciados ao Cras. Nos oito espaços espalhados pela cidade são oferecidas atividades voltadas para a arte, música, pintura, dança.


Esporte

A Prefeitura de Divinópolis mantém escolas de esporte com aulas gratuitas para crianças e adolescentes de 7 a 14 anos em dez núcleos. Aulas de vôlei, tênis, futsal, futebol, natação, handebol e judô são oferecidas em regiões do município.  Levantamento da Secretaria Municipal de Esportes e Juventude (Semej) aponta que 1,5 mil jovens estão matriculados para exercer atividades físicas, que, além de melhorarem o condicionamento físico, proporcionam lições de convivência, integração e disciplina.
Para o secretário, Eduardo Print Junior, a prática esportiva é uma importante ferramenta de formação social das crianças e jovens. “Acreditamos que dessa forma possamos potencializar as ações de formação de atletas, que é uma importante ferramenta de promoção social e desenvolvimento. Nossa missão é possibilitar que as crianças de vários bairros tenham acesso à prática esportiva e fiquem longe da criminalidade”, comentou.

Cultura

Com apoio da Prefeitura, o projeto Fazendo Arte atende 1,7 mil crianças e adolescentes. Artes plásticas, flauta, violão, canto, teatro, viola caipira, teatro musical, contação de histórias, danças, percussão e canto popular são as oficinas oferecidas para os jovens desde 2002.
“O apoio da prefeitura é fundamental para o desenvolvimento das nossas oficinas. O município atende nossas demandas e os jovens divinopolitanos tem oficinas de qualidade nas escolas. Muitos escolhem o caminho da arte e hoje temos centenas de jovens empregados no setor”, afirmou a coordenadora do Fazendo Arte, Lenir de Castro.


Créditos: Gabriela Alvarenga

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.