quinta-feira, 19 de Maio de 2011 10:52h Liziane Ricardo

Reivindicações da população são atendidas pela FCA

Testes noturnos em máquinas foram suspensos

Mediante as inúmeras reclamações pontuadas pela população que reside próximo à oficina e ponto de testes da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), algumas reivindicações já foram atendidas de imediato. Ontem, uma Comissão Permanente e representativa da população, esteve junto da vereadora Heloisa Cerri (PV) na sede da empresa FCA para acompanhar de perto as modificações já feitas e planejamento de melhorias.


Durante a Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores, muitos cidadãos reclamaram dos constantes barulhos durante manutenção e testes das maquinas, sendo alguns realizados também no período noturno. Na ocasião foi escolhida uma comissão dentre os moradores da região próxima a ferrovia para participar da visita à FCA.


A princípio dentre as pontuações expostas na audiência pública, a FCA logo apresentou as primeiras soluções já aplicadas dentro da empresa como: o aprimoramento do piso das oficinas mecânicas que foi todo refeito para que durante as manutenções de peças não houvesse reclamações de barulhos, outro ponto modificado pela empresa foi a troca do horário dos testes de aceleração das máquinas. Segundo o coordenador de relações institucionais José Orlando, a FCA pretende a cada reunião atender e dar retorno a população. “A engenharia está estudando a modificação do padrão de buzina, porém não é algo que podemos mudar, levando em conta que a buzina por exemplo, faz parte de um padrão estrutural da empresa”, disse o coordenador.

 

 

MELHORIAS


Os testes de aceleração das máquinas, não é mais permitido após às 22 horas, assim como os testes de auto carga. Com as adequações foram estipulados os horários de 8h ás 18h de segunda a sexta, e aos sábados de 8h ao 12h. Foram suspensos também os testes em regiões urbanas.
Os moradores reclamaram de mato alto em determinados pontos, em contra partida a FCA na reunião de ontem, apresentou os resultados das capinas e roçadas feitas na região do bairro Ponte Funda e demais localidades como São Roque, Rua Goiás e avenida Amazonas.


O coordenador esclareceu ainda sobre a velocidade das máquinas, pois durante audiência alguns moradores levantaram esta questão. “A velocidade das máquinas é de 20 quilômetros por hora fora da empresa e de 10 quilômetros por hora dentro da FCA. Nem se os maquinistas quisessem correr não conseguiriam, pois a programação da máquina vai até 45 quilômetros”, explicou.

 

VISITA


Na oportunidade a comissão, junto da parlamentar foi conduzida a uma visita pelas instalações da FCA, onde conheceram desde as oficinas, laboratórios de analise do óleo, até as Estações de Tratamento de Efluentes, onde foi explicado pelos técnicos todo o processo de neutralização da água com o óleo utilizado nas oficinas.


O Centro de Treinamento que está sob criação da empresa também foi conferido, e o mesmo irá proporcionar capacitação, e mão de obra onde os funcionários aposentados também terão participação. José Orlando comentou que o deputado Jaime Martins (PR) pretende participar da aula inaugural do Centro de Treinamento com o intuito de unir o projeto em andamento entre FCA e Cefet de Divinópolis, proporcionando um intercâmbio de conhecimento.


Para os cinco membros da comissão, a visita foi bastante proveitosa. E de acordo com Mauro Gustavo Ribeiro, o esperado é que tudo isto tenha resultado. “A única coisa que queremos é ter o direito de dormir. E acho que todo cidadão deve ter isto”, destacou. Edna Maria Alves acrescentou que é mais fácil resolver o problema agora antes que tome maiores proporções.


A vereadora Heloisa Cerri que acompanhou toda a visita, também afirmou que foi muito bem recebida pela empresa, mas que demais reuniões devem ser feitas para sanar todas as reclamações. Estiveram presentes os cidadãos Mauro Fonseca de Freitas, Geraldo Assunção e o ambientalista Jairo Gomes.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.