sexta-feira, 10 de Maio de 2013 07:15h Daniel Michelini

Reta final das obras de duplicação de ponte causa congestionamentos na MG-050

Durante os horários de pico, especialmente na parte da manhã e final da tarde, alto volume de veículos faz com que congestionamentos sejam registrados. Obra deverá terminar em julho.

Quem trafega pela MG-050, na altura do Clube da Prefeitura Municipal, constata que o perigo é iminente, especialmente na parte da noite. Muitas vezes, a imprudência contribui para a grande preocupação que há com o tráfego no local, uma vez que os acostamentos são pequenos e o fluxo é grande.
Iniciada no dia 10 de abril de 2012, a obra de duplicação da ponte sobre o Rio Itapecerica possuía, até o ano passado, previsão para terminar no fim do primeiro semestre de 2013, de acordo com informações da assessoria de imprensa da Nascentes das Gerais, concessionária responsável pela obra, naquela época, o valor investido pela empresa ultrapassa os R$ 4 milhões. Durante todo o tempo em que as obras no quilômetro 122 da MG-050 estiveram ativas, a pista não precisou ser interditada, mas  ainda assim foi preciso que os motoristas mantivessem a atenção redobrada ao passarem pelo local.

A obra está em fase final, uma vez que a nova previsão para o término de acordo com a assessoria da Nascentes das Gerais, é para daqui dois meses: “Já a continuidade da duplicação da MG-050 entre os quilômetros 117 e 132 depende do desdobramento das ações de desapropriação. O novo cronograma de intervenções está em fase de conclusão pela secretaria Estadual de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop-MG) e a

Concessionária Nascentes das Gerais”, afirmou, em nota, a concessionária.
Além da obra da duplicação da ponte, a Nascentes anunciou, no segundo semestre do ano passado, a realização de outra obra: a construção da passagem de pedestres, que dará acesso aos bairros Candelária e Jardim das Oliveiras. A obra também está localizada no quilômetro 122 da MG 050 e já está em funcionamento.

A MG-050 é hoje administrada pela concessionária Nascentes das Gerais em Parceria Público-Privada do setor de infra-estrutura rodoviária nacional. A Rodovia, principal via de ligação entre o Centro-Oeste e o Sudoeste de Minas Gerais, possui 371,4 quilômetros de extensão.

O Sistema MG-050/BR-265/BR-491 liga Juatuba, na região metropolitana de Belo Horizonte, a São Sebastião do Paraíso, na divisa entre Minas Gerais e São Paulo, com 371,4 quilômetros de extensão. Desde junho de 2007 é administrado pela Concessionária

Nascentes das Gerais por meio da primeira Parceria Público-Privada (PPP) do setor de infraestrutura rodoviária nacional, desenvolvida pelo Governo de Minas. A Concessionária Nascentes das Gerais já investiu R$ 415 milhões em obras de melhoria e na operação da rodovia.
PASSAGEM DE PEDESTRES
A construção da passagem subterrânea para pedestres já está em fase final. O local onde atualmente é feita a travessia de pedestres possui apenas um caminho de terra, que fica na saída da rua Mar e Terra, possibilitando o acesso dos pedestres à MG 050 e a Rua Pitangui. Esse caminho também serve para ligar os bairros Jardim das Oliveiras e Candelária ao Bom Pastor.
A travessia foi construída com o intuito de facilitar o tráfego de pedestres na rodovia, tendo em vista que não há uma passarela localizada nos arredores e o ato de atravessar a estrada vem se tornando cada dia mais perigoso, pois veículos pesados, como caminhões e ônibus, trafegam a todo instante pela via. Porém, a construção de passarelas está em projeção.
Nesta obra, foram investidos cerca de R$550 mil.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.