Roberto Carneiro comemora sucesso da Mini Onu.

Semana de apresentações e debates conclui edição histórica do maior evento pedagógico da instituição.

03 MAI 2021

Um sucesso! Assim pode ser resumida a edição 2021 da Mini Onu. Um dos mais importantes projetos pedagógicos do Colégio Roberto Carneiro e um dos mais tradicionais de toda a cidade de Divinópolis, a Mini Onu 2021 finalizou a semana oficial de apresentações na última sexta-feira, com enorme índice de aprovação por professores e alunos envolvidos. A Mini Onu é um projeto interdisciplinar que envolve alunos e professores do Ensino Fundamental (9º ano) e Ensino Médio (1ª e 2ª séries). Coordenado pelo professor Edson Nery, sob supervisão do coordenador e professor Rogério Mata, o projeto está sendo realizado 100% de forma remota, com todas as suas funcionalidades, regras e processos acontecendo pelas plataformas digitais.

A Mini Onu é um projeto realizado pelos alunos do Colégio Roberto Carneiro e tem o objetivo de levar os estudantes a desenvolverem suas capacidades de percepção e compreensão dos acontecimentos internacionais através da inserção em um conjunto de simulações das Assembleias das Nações Unidas. Após passarem por 4 dias de simulações, nesta última etapa, os comitês (ambiente de simulação de organismos internacionais ou instituições nacionais com agenda internacional) apresentam suas argumentações finais e discussões de temas relevantes da agenda internacional. Os alunos transformam-se em delegados que defendem interesses do ator a ele atribuído.

Como foi estruturada a Mini Onu 2021?

Durante a primeira etapa do projeto, foram formados vários comitês, que discutiram temas diversos durante 4 semanas de simulações. Entidades como UNICEF, CDH (Comitê de Direitos Humanos), OCDE (Políticas Públicas de Crescimento e Desenvolvimento Econômico), OMC (Organização Mundial do Comércio) e OMS (Organização Mundial da Saúde), entre outras, são representados pelos alunos em debates específicos. Os estudantes argumentaram com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitam e promovem os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

Na segunda etapa, os delegados, distribuídos em seus comitês, debateram, pactuaram, deliberam e criam consensos para os temas em questão. Sendo assim, estiveram a prova não somente os conhecimentos, mas a capacidade de relacionamento, diálogo e gerência do imprevisto. Desta forma, a MINIONU, ao adotar tais características, contribui para a ampliação das fronteiras do conhecimento, diferenciando-o não apenas dos demais modelos, mas sendo reconhecido por fazer a diferença na vida de milhares de jovens brasileiros. O modelo possui uma didática que foge dos tradicionais padrões de ensino e amplia as fronteiras de aprendizagem para a prática.

Avaliação e resultados

Entre os instrumentos avaliativos da Mini ONU há textos escritos, tais como relatórios de posicionamento dos países ou propostas de solução para os problemas enumerados nos debates. Mas, mais importante que estes textos, os alunos são avaliados por diretores (alunos destaques em anos anteriores, responsáveis pelos debates em comitês) e professores, atendendo a alguns critérios como: respeito para com o debatedor oposto, formalidades no discurso e uso de conceitos e fatos históricos e políticos. É uma simulação das atividades diplomáticas das Nações Unidas, na qual os alunos se tornam delegados, cada um representando um país, sob a coordenação dos Diretores (também alunos), que motivam as discussões em busca de soluções para os grandes problemas mundiais, contribuindo para a formação cidadã dos alunos.

Todas as informações das etapas, com fotos e comentários da Mini Onu 2021, podem ser vistas no  Instagram Oficial, que é mantido pelo próprio Comitê de Imprensa alimentado pelos alunos: @minionuroca2021. 

 

 

 

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.