quinta-feira, 5 de Novembro de 2015 09:19h Atualizado em 5 de Novembro de 2015 às 09:24h. Mariana Gonçalves

Ruas sem infraestrutura e esgoto a céu aberto revoltam moradores do Terra Azul

Problemas relacionados à falta de infraestrutura estão por toda a cidade, mas dessa vez, a reportagem irá tratar especificamente do bairro Terra Azul

Problemas relacionados à falta de infraestrutura estão por toda a cidade, mas dessa vez, a reportagem irá tratar especificamente do bairro Terra Azul, em contato com a nossa reportagem, moradores denunciam o desleixo da Prefeitura de Divinópolis com o bairro.
Se estiver sol, qualquer veículo é capaz de levantar enorme poeira trafegando pelas ruas do bairro. Já em dias chuvosos, o problema são os atoleiros, formados por grandes bacias de barro. Situações distintas, com apenas um culpado, a falta de infraestrutura nas vias.
A aposentada, Maria Aparecida, reside no Terra Azul há 20 anos, segundo ela, o bairro está abandonado pelas autoridades políticas da cidade. “Tenho um netinho que, esses dias mesmo, esteve passando muito mal por causa da poeira aqui da rua, que está demais. Quando chove, fica quase impossível você sair na rua, é revoltante essa situação. Todos os anos chega o nosso IPTU para pagar, pagamos para ter esse bairro horrível”, diz.
Ainda segundo Maria, o bairro só recebe a visita de políticos em ano eleitoral, situação essa que desagrada toda a população. “Se não tem eleição, não tem político, aqui é desse jeito! Ruas esburacadas, cheias de terra. Esgoto jorra a céu aberto, quem tem fossa em casa, o esgoto cai nela, as pessoas que não têm, o esgoto vai é para a rua mesmo. Se você der uma volta no bairro, olhando para o chão, além de sentir o mau cheiro, é claro, vai ver nitidamente o esgoto”, completa Maria.
A falta de infraestrutura prejudica de forma geral toda a população do bairro, o comerciante, que preferiu não se identificar, relatou que possui problemas respiratórios e o gasto com remédios tem sido maior que o rendimento de seu bar, a possibilidade de fechar as portas e tentar uma vida em outra região não é descartada por ele. “Tenho meu comércio aqui, mas se isso permanecer por muito mais tempo, serei obrigado a fechar as portas e ir para outro bairro. Porque o gasto com os meus medicamentos é superior ao que eu tenho de lucro no bar, por exemplo. Já morei em outros bairros que tinham sim problemas, mas não era como esse, o Terra Azul está totalmente abandonado.”
O comerciante disse ainda que, até receber mercadoria no bairro é complicado. Muitos vendedores não frequentam o local por se sentirem inseguros. “Tem revendedor que, se passa determinado horário, nem aqui no bairro ele entra, por medo de acontecer alguma coisa, já que está tendo muitos assaltos. Infelizmente, aqui não é um bairro em desenvolvimento como outros da cidade.”

 

 

UNIDADE DE ENSINO

No bairro, está localizada a Escola Municipal Antonieta Fonseca, olhando a parte externa da instituição, é possível ver que não possui calçada, há alguns matos em volta do imóvel. A quadra usada pelas crianças para atividades físicas não possui coberta, é um espaço que está somente no cimento, motivo de reclamação também, pois com o forte sol, os alunos muitas das vezes nem conseguem ficar no local.

 

 

PARCERIA
De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, para a pavimentação das ruas, o órgão disponibiliza a Parceria Público-Privada. Sendo necessário que os moradores procurem a Diretoria de Relações Institucionais e Comunitárias da Prefeitura para buscar informações sobre o projeto. Ainda conforme a assessoria de comunicação, na terça-feira (03), a Prefeitura enviou o projeto do PAC Saneamento para a Caixa Econômica Federal, para asfaltar a linha de ônibus do bairro Terra Azul. Agora, o município aguarda a aprovação da instituição para abrir o processo licitatório.
Sobre a situação relatada da escola, a alegação foi de que a quadra não pertence à instituição, pertence aos moradores do bairro, a escola apenas utiliza o espaço.

 

 

COPASA
A Copasa informou, em nota, que para implantar as redes de coleta e tratamento de esgoto no bairro Terra Azul, é necessária a construção do ponto de lançamento adequado, que está dentro do Contrato de Programa firmado entre a Companhia e a Prefeitura de Divinópolis. Segue trecho da nota na integra. “A Copasa esclarece que, atualmente, apenas a região das casas populares conta com os serviços sob a responsabilidade da Companhia. Mais informações poderão ser obtidas na Agência de Atendimento da Copasa, situada na Rua Rio Grande do Sul, número 888, no Centro de Divinópolis.”

 

Créditos: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.