sexta-feira, 26 de Maio de 2017 09:18h Santa Casa de Formiga

Santa Casa de Formiga participa do movimento Federassantas pela Saúde

A Santa Casa de Formiga e vários filantrópicos de Minas Gerais estão participando, nesta sexta-feira (26) de uma ação coletiva de luto, organizada pela Federassantas. Em Minas Gerais, pelo menos 128 hospitais filantrópicos sofrem com atrasos nos repasses de recursos financeiros e com uma dívida do Governo de Minas, que já ultrapassa 250 milhões de reais.

Durante todo este final de semana, os usuários da Santa Casa de Formiga irão receber informações importantes sobre a crise no setor e explicações sobre a suspensão do atendimento de alguns serviços do SUS em várias instituições mineiras. Mais de 20 hospitais pelo estado estão participando do movimento, a fim de mostrar a toda a comunidade as dificuldades que enfrentam para garantir atendimento à população.

A iniciativa é da FEDERASSANTAS, entidade que representa as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas. A Federação já se mobiliza para entrar na Justiça para que as autoridades cumpram com os pagamentos atrasados e dívidas. Sem recursos, vários hospitais deram início à suspensão de importantes serviços à população e ao corte de leitos para pacientes do SUS.

De acordo com o Secretário de Relações Públicas, Kleber Vaz, o valor que a Santa Casa de Formiga recebe do SUS representa 40% da receita. “Além deste valor ser deficitário, os atrasos acabam impactando no fluxo financeiro da entidade,” comentou.

           

VOCÊ SABIA?

A maioria dos valores pagos pelo SUS, para cada um dos serviços prestados, não tiveram aumento nos últimos anos. Para se ter uma idéia, para atender um paciente numa consulta de urgência, os hospitais filantrópicos recebem do governo apenas R$ 11,00! Com esse dinheiro, hoje em dia, não dá para comprar um pacote de arroz! E quando o dinheiro chega vem com atrasos de até 90 dias!

Os filantrópicos atendem todas as cidades de Minas e representam 70% das internações de pacientes do SUS.

Em 2016, esses hospitais garantiram mais de 800 mil internações; mais de 320 mil cirurgias e quase 1milhão e meio de tratamentos contra o câncer. Além disso, 57% dos partos, pelo SUS, foram realizados pelos filantrópicos.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.