terça-feira, 12 de Novembro de 2019 19:55h Atualizado em 12 de Novembro de 2019 às 21:28h. Ilidio Luciano

Sargento Elton alerta para o risco de fechamento do Tiro de Guerra em Divinópolis.

Vereador cita falta de materiais básicos no local, e acusa o Poder Público Municipal pelo descaso.

ILÍDIO LUCIANO

Ao utilizar seu tempo na Tribuna da Câmara Municipal de Divinópolis, na Reunião desta terça-feira (12/11), o vereador Sargento Elton fez um alerta importante, sobre a possibilidade da cidade perder o Tiro de Guerra.

O parlamentar, que é militar da reserva, informou que está faltando materiais básicos de higiene, limpeza e de expediente no local e acusa o poder Executivo Municipal, pela falta de incentivo e apoio para a obtenção desses materiais básicos.

“Nós fizemos um levantamento sobre a situação do Tiro de Guerra aqui de Divinópolis, inclusive ouvimos alguns atiradores, e descobrimos que lá está faltando o básico para atender o público que utiliza o local; falta material de higiene, como papel higiênico, material de limpeza, sabão, sabonete, sabão em pó, folhas chamex”, indigna-se.

O Sargento cita que por muitas vezes, diante das negativas de ajuda, que os militares que comanda a instituição recebem do poder público, pagam os matérias com os próprios recursos.

“O pior é que todas as vezes que os militares que comandam o Tiro de Guerra vão até a Prefeitura, para pedir ajuda, sempre ouvem que não tem dinheiro, vou olhar, ou seja, ficam enrolando, por fim os próprios militares tiram do próprio bolso para adquirir o básico. Isso é uma vergonha para Divinópolis”, esbravece.

O ex-policial alerta que, uma comissão já está vindo a Divinópolis, para avaliar a real situação do Tiro de Guerra, com um relatório, que segundo Elton, pode decretar o fechamento do TG em Divinópolis.

“Agora está vindo uma fiscalização e o Major já está vindo aqui com o relatório pronto, provavelmente com o parecer favorável para tirar o Tiro de Guerra de Divinópolis; era só o que nos faltava, um dos Tiros de Guerra dos mais tradicionais de Minas Gerais, corre o risco de ser fechado, por conta da falta de incentivo do Poder Público Municipal. Só nos falta isso, para jogar Divinópolis definitivamente na lama” diz enfurecido.

Assim como acontece nacionalmente, onde o Presidente da República é o Chefe das Forças Armadas Nacionais, o Prefeito responde por esse cargo nas cidades, por isso o vereador chama a atenção do Prefeito Galileu Machado, para prover as necessidades do Tiro de Guerra no Município.

“Ele é o responsável por prover o material necessário para que eles possam fazer o treinamento dos nossos jovens, que estão à serviço da Pátria, além da formação moral, ética e intelectual aos nossos rapazes de 18 e 19 anos”, cobra e termina.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.