segunda-feira, 25 de Maio de 2015 09:55h

Saúde debate situação do Hospital São João de Deus

Instituição localizada em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, passa por sérias dificuldades

Com a finalidade de debater a situação do Hospital São João de Deus, que passa por sérias dificuldades econômicas e de atendimento, a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza audiência pública na próxima terça-feira (26/5/15), às 9 horas, em Divinópolis (Centro-Oeste de Minas). O autor do requerimento é o deputado Fabiano Tolentino (PPS). A reunião será na Câmara Municipal (Rua São Paulo, 277, Centro).

Segundo o parlamentar, dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam que 22 pessoas morreram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Libério, em Divinópolis, só em abril deste ano, aguardando leitos hospitalares. “Este é um número assustador e uma realidade que temos que combater”, diz o deputado, destacando a importância da audiência pública.

“Vamos convocar autoridades políticas locais e regionais para esse debate, entendendo que a saúde atua em sistema, com maior abrangência. Precisamos também cobrar resultados e investimentos do Governo de Minas, que tem responsabilidade na qualidade da prestação dos serviços de saúde nas nossas cidades”, diz.

Tolentino ressalta ainda que o Hospital São João de Deus é referência na prestação de serviços de saúde no Centro-Oeste mineiro. “Entendemos que é preciso transparência nesse caso, tanto dos motivos que levaram às condições atuais como sobre quais seriam as medidas necessárias para tentar remediar tudo isso”, acrescenta. “A construção do Hospital Público é um fator importante para o Centro-Oeste de Minas, mas o Hospital São João de Deus não pode ser deixado de lado”, justifica.

Instituição filantrópica ligada à Ordem Hospitaleira de São João de Deus, presente em 51 países, o Hospital São João de Deus, em Divinópolis, começou a ser construído em 1° de junho de 1962 e foi inaugurado em 1° de junho de 1968. Com área construída de 17.600 m², a instituição, hoje, dedica mais de 70% de suas atividades ao Sistema Único de Saúde (SUS), atendendo 57 cidades da região Centro-Oeste de Minas Gerais.

Convidados – Foram convidados a participar da audiência o prefeito municipal de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo; o presidente da Câmara Municipal, Rodrigo Vasconcelos de Almeida Kaboja; o secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos; o superintendente do Hospital São João de Deus, Afrânio Emílio Carvalho; o diretor do Instituto de Gestão e Perícia, Áriston de Oliveira Silva; o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Itapecerica, Marco Aurélio de Oliveira; a superintendente Regional de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde, Gláucia Sbampato Pereira; o promotor de Tutela das Fundações, Sérgio Gildin; o promotor nas áreas de Defesa do Patrimônio Público e da Saúde Pública, Ubiratan Domingues; e o promotor de Justiça Coordenador do CAO-Saúde, Gilmar de Assis.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.