sexta-feira, 16 de Março de 2012 09:23h Atualizado em 16 de Março de 2012 às 10:22h.

Secretaria de Desenvolvimento Social recadastra beneficiários do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família em Divinópolis estão sendo recadastrados pela Secretaria de Desenvolvimento Social cumprindo exigência do Ministério de Desenvolvimento Social, que determina que todas as famílias sejam recadastradas a cada 2 anos. Os beneficiários que não se recadastrarem até o dia 29 de março podem ter o benefício suspenso. Em Divinópolis são cerca de 5 mil famílias beneficiadas e pelo menos 400 ainda não se recadastraram.
Para fazer o cadastramento é preciso se dirigir à Sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - Rua São Paulo, nº 114 ou aos Centros de Referência em Assistência Social – CRAS da cidade levando a seguinte documentação:

- Declaração escolar original recente dos menores de 18 anos;
- Cópia da carteira de identidade, CPF, título de eleitor e da carteira de trabalho de
todos os maiores de 18 anos que residem na casa;
-  É obrigatória a apresentação das carteiras de trabalho originais de todos os maiores de 18 anos que residem na casa com cópia da carteira de trabalho da página da foto, da página atrás da foto, da página do último contrato de trabalho e da próxima página; se nunca foi fichado a cópia deverá ser da primeira página dos contratos além da foto e atrás da foto;
- Cópia do comprovante de renda recente de todos que trabalham na casa (se for aposentado ou pensionista, auxílio maternidade, auxílio doença, BPC, pensão por morte, etc., trazer Demonstrativo de Pagamento de Benefício do Banco) e se alguma pessoa estiver recebendo seguro desemprego trazer o comprovante do último pagamento; (obs. a Cópia do comprovante de renda não poderá ser do 13º salário, nem do mês de férias e sim do mês normal trabalhado);
- Cópia das certidões de nascimento de todos que residem na casa (se for casado, separado ou divorciado trazer certidão de casamento ou de nascimento se ainda tiver);
- Cópia do comprovante de endereço recente (somente da CEMIG);
- Se houver viúvo (a) ou órfão (a) na casa, trazer certidão de óbito de cada um e comprovante original do INSS de que não recebe pensão por morte;
- Se houver algum menor de 18 anos na casa e a mãe dele (a) não mora junto trazer obrigatoriamente declaração do Conselho Tutelar de que esse menor está sob seus cuidados ou Termo de Guarda Judicial se a tiver;
- Pessoas com 60 anos ou mais deverão trazer obrigatoriamente declaração original do INSS de que não recebem aposentadoria.

 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.