sexta-feira, 16 de Março de 2012 09:17h Atualizado em 16 de Março de 2012 às 10:20h. Marina de Morais

Semusa realiza compra de mais de R$76 mil em medicamentos

Foram publicadas, no Diário Oficial do dia 12 de março, última segunda-feira, licitações referentes a remédios disponibilizados pela gestão pública de saúde de Divinópolis. Ao todo, são mais de R$ 76 mil reais gastos em medicamentos

Foram publicadas, no Diário Oficial do dia 12 de março, última segunda-feira, licitações referentes a remédios disponibilizados pela gestão pública de saúde de Divinópolis. Ao todo, são mais de R$ 76 mil reais gastos em medicamentos.
Na primeira licitação, uma empresa está sendo contratada para fornecimento de medicamentos para Farmácia Pública Municipal de Divinópolis (Assistência farmacêutica básica). A empresa, de razão social Help Farma Produtos Farmacêuticos Ltda, foi contratada por R$ 47. 340. O contrato é válido por um ano a partir da assinatura do contrato.
Já na segunda licitação, outra empresa está sendo contratada para o mesmo fim. O valor estimado da contratação é de R$ 3.920, para a empresa Comercial Cirurgica Rioclarence Ltda. O contrato é válido por um ano, a contar da assinatura. Os remédios também serão destinados à Farmácia Municipal.
Há também a compra de medicamentos diversos em caráter de urgência, para a Farmácia Pública, no valor de R$ 25.490. O processo dispensa a licitação, ou seja, não é necessário avaliar os menores valores de cada medicamento antes da compra. A compra é feita imediatamente.
De acordo com Gilmar Santos, secretário adjunto de saúde, o procedimento é recorrente. Ele diz que quando há a dispensa de licitação é porque a medida diz respeito a mandatos judiciais, que exigem que a compra dos remédios seja feita o mais rápido possível. Portanto, o prazo de 60 dias da licitação não pode ser realizado, pois há urgência para cumprir o mandato.
Ele ainda conta que as licitações são publicadas para que sejam adquiridos medicamentos não protocolados ou não padronizados. Gilmar diz que todo o mês é necessário publicar as licitações e que há a prestação de contas de tudo que é comprado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.