quinta-feira, 29 de Janeiro de 2015 09:46h Atualizado em 29 de Janeiro de 2015 às 09:57h. Mariana Gonçalves

Sindicato dos Hospitais será instalado a partir de fevereiro em Divinópolis

A partir do dia 10 de fevereiro Divinópolis contará com uma sede local do Sindicato de Hospitais

A nova entidade sindical irá reunir os maiores hospitais da cidade e terá como objetivo principal cuidar de ações que contribuam para o desenvolvimento dessas instituições hospitalares e o crescimento da classe empresarial, na busca de um melhor e mais qualificado atendimento aos seus pacientes.
A criação do sindicato é uma iniciativa da Central de Hospitais de Minas Gerais (CHMG), que congrega o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde e ainda a Associação dos Hospitais do Estado, a qual tem como uma de suas metas para 2015 descentralizar a gestão sindical das casas de saúde do interior de Minas.
Futuramente a Central irá criar as suas Delegacias Regionais, que contribuirão ainda mais para essa interiorização. O presidente da CHMG, Castinaldo Bastos Santos, destacou a instalação do sindicato na cidade principalmente devido à importância que a rede de saúde de Divinópolis tem em Minas Gerais. “Com frequência surgem situações locais que têm que ser geridas e operacionalizadas por um sindicato local. Então esse é o motivo de se instalar o sindicato patronal no município”, pontua Santos.
De acordo com o presidente estadual da Central de Hospitais, a diretora do sindicato em Divinópolis será a responsável pelo Hospital Santa Lúcia, Simone Rausch. “O sindicato é o órgão oficial de representação dos hospitais perante a sociedade, perante o poder público e perante a justiça. E é ainda o interlocutor com o segmento laboral, ou seja, os funcionários, por isso precisa estar mais próximo ao local onde exerce suas funções”, pontua Castinaldo.

 

NORMAS
O sindicato auxiliará os hospitais a atenderem as novas exigências dos órgãos reguladores de saúde. Conforme explica Castinaldo, por falta de orientação muitos hospitais deixam de atender normas importantes. “Os hospitais hoje estão sendo demandados por uma série de ações normativas da Agência Nacional de Saúde (ANS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e o sindicato orientará melhor os seus associados para o cumprimento de tais normas, cujo objetivo é a melhoria da prestação do serviço”, afirma.

 

UNIÃO
A criação da Central de Hospitais surgiu da união entre a Associação de Hospitais do Estado de Minas Gerais (AHMG) e o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Minas Gerais (Sindhomg). A Central reúne cerca de 18 mil casas de saúde no Estado, surgiu erguida em mais de 120 anos de experiência (soma das idades das duas entidades), o que a torna capaz de atuar cada vez mais ativamente em benefício da rede hospitalar do Estado.
Os membros de ambas as instituições passam a contar com o suporte antes oferecido separadamente, significando acesso a uma maior gama de serviços reestruturados e realinhados com os avanços naturais do setor de saúde. Além disso, a criação da Central objetiva ainda criar uma imagem única para o marketing das duas instituições, facilitando o trabalho de sua divulgação.


Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.