quarta-feira, 8 de Junho de 2016 12:40h Mariana Gonçalves

UED pede ajuda da população para reestruturar nova sede

A União Estudantil Divinopolitana (UED) está de casa nova, mas para que, de fato, os trabalhos possam ser retomados, a diretoria da instituição está com uma campanha atípica, mas de grande valia, utlizando-se das hashtags: #DoeParaUED e #AjudeOsEstudantes

POR MARIANA GONÇALVES

mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

 

A União Estudantil Divinopolitana (UED) está de casa nova, mas para que, de fato, os trabalhos possam ser retomados, a diretoria da instituição está com uma campanha atípica, mas de grande valia, utlizando-se das hashtags: #DoeParaUED e #AjudeOsEstudantes, a diretoria pede à população a doação de mesas e cadeiras, estantes e armários, computadores que estejam em boas condições de uso e livros (sejam eles didáticos ou gêneros variados).

O presidente do movimento estudantil, André Luís, ressalta que o espaço foi cedido pela Prefeitura, no entanto, existem alguns equipamentos que a instituição não possui, mas são de necessidade para os trabalhos realizados. “A ideia é fazer um espaço em que o estudante frequente para estudar, fazer os seus trabalhos. Alguns podem achar demais da nossa parte pedir computadores, mas é porque nós não temos, e a intenção é fazer uma biblioteca, um espaço de estudo, aquele estudante que, principalmente, não tem em casa um computador vai poder utilizar a internet da UED para os seus trabalhos”, explica o presidente da união.

 

 

 

Quem quiser contribuir com a UED pode entrar em contato com a diretoria por meio da página no Facebook da instituição: basta procurar por União Estudantil Divinopolitana, ou entrar em contato por meio do (37) 9 9977-4480.

A nova sede da UED será no espaço de artes e ofício, localizado na Praça do Santuário. “Começamos buscar uma sede no ano passado, quando fiz um ofício solicitando ao então secretário de esportes, Eduardo Print Júnior, e ao prefeito Vladimir Azevedo, que liberasse um espaço para a UED, mostramos a importância da união, e daí eles nos levaram para a Casa dos Conselhos. Fomos muito bem recebidos, através do diretor de relações institucionais, que é o Elio Barros. Porém precisamos de um espaço que fosse, de fato, da União, então, o Elio, vendo o nosso trabalho, se juntou ao secretário e ao prefeito para essa busca, com isso, eles viram na Secretaria de Cultura uma oportunidade de arrumar o espaço para nós. O Bernardo viu as nossas necessidades, o que apresentamos a ele e daí conseguimos a liberação para termos o Centro de Artes e Ofício”, conta André.

 

 

 

 

SEGURANÇA

 

De acordo com André, uma das necessidades da União, depois que, principalmente, já estiver instalada na Praça, será o pedido por mais segurança do local. “O espaço em si é muito bom, mas precisamos melhorar a segurança. Outra coisa é em relação aos banheiros da praça, como eles ficam fechados na maioria das vezes, as pessoas estão utilizando as escadas para fazer as necessidades fisiológicas, e acaba que isso traz um desgaste muito grande para nós da UED, e aos frequentadores em geral da praça. Nessa semana, vamos solicitar às autoridades, em parceria com a Prefeitura, que viabilize a possibilidade da instalação de uma cabine da Polícia Militar na praça”, afirma.

A cabine não seria para ‘vigiar’ a população, mas, conforme salientou André, essa medida seria algo que proporcionaria o sentimento de segurança das pessoas. “A praça é um lugar onde os jovens querem estar, as famílias querem levar suas crianças para passear, e por ser um espaço público, tais questões devem ser respeitadas”, completa.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.