quinta-feira, 1 de Agosto de 2013 07:34h Atualizado em 1 de Agosto de 2013 às 08:05h. Bianca Damas

Um novo olhar para a tradição do congado

Muitos curiosos que se aproximam das manifestações do Congado se atêm, na maioria das vezes, ao som e as cores das vestes, instrumentos e assessórios dos congadeiros. Mas, o que despertou o instinto artístico do fotógrafo Rodrigo Melo foi as expressões ma

Muitos curiosos que se aproximam das manifestações do Congado se atêm, na maioria das vezes, ao som e as cores das vestes, instrumentos e assessórios dos congadeiros. Mas, o que despertou o instinto artístico do fotógrafo Rodrigo Melo foi as expressões marcantes do povo que mantêm acesa esta tradição. São estas vivas marcas da cultura que podem ser apreciadas a partir de hoje, no Espaço Cultural Arte Postal dos Correios, na exposição “Faces do Congado”.
“Um povo forte e rico é aquele que valoriza sua cultura. Nada mais gratificante e bonito do que ver as pessoas reconhecendo sua cultura e no Congado todos são iguais”, ressalta Rodrigo. O desejo do artista é despertar nos visitantes emoção e respeito.  “Que as pessoas se emocionem com a atitude do próximo e respeitem os atos deste. É o que estamos precisando no mundo”, reitera.
O trabalho foi executado durante a Missa Conga, realizada em maio, na Praça do Santuário. A idealização das fotografias conta com a influência da esposa de Rodrigo, Lilian Flora. “As fotos buscam uma visão mais intimista do Congado”, afirma Lilian. As lentes utilizadas foram 70x200 e 35x135.
O fotógrafo produziu vinte fotos, e para cada uma delas, ele teve o cuidado de esperar pacientemente o momento certo para a captura da imagem. “Eu sou o caçador e a imagem é minha caça”, explica. O artista divinopolitano selecionou oito fotografias para a exposição.
A afeição pela fotografia surgiu pelo contato que o artista teve desde cedo com as câmeras e as técnicas de revelação e composição, aprendidas com o tio Roberto Diniz. Outro fotógrafo que tem incentivado o artista é o divinopolitano Fernando Laudares. Desde então, desenvolveu a arte trabalhando em casamento e produzindo fotografias de paisagens, das quais algumas já foram premiadas em concursos internacional e nacional.
Rodrigo pretende lançar um selo personalizado com a fotografia “Cruzeiro do Congado”, finalista do concurso “Paisagens Mineiras”. Esta é mais uma ação que o Espaço Cultural Arte Postal oferece para o artista para divulgação de suas obras. O espaço se localiza na avenida Antônio Olímpio de Moraes, nº687, Centro, e permanece aberto de 9h às 18h.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.