quinta-feira, 30 de Abril de 2015 10:10h Atualizado em 30 de Abril de 2015 às 10:34h. Pollyanna Martins

União Estudantil Divinopolitana lança Carteira de Identidade Estudantil

Carteira dará ao estudante o direito a meia-entrada e outros benefícios

A União Estudantil Divinopolitana (UED) promoveu o lançamento da Carteira de Identidade Estudantil (CIE), na tarde de ontem, no auditório da Biblioteca Pública Ataliba Lago. A mesa foi composta pelo presidente da UED, João Paulo Barros, pelo vice-presidente, André Luiz, pela secretária geral da união estudantil, Ana Gabriella dos Santos, e pelo secretário social, Ariel Valinhas.
O projeto da carteira está sendo desenvolvido desde 2013, com a reestruturação da UED. Segundo o presidente da união, o serviço será oferecido para os estudantes do ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação, mestrado e doutorado, matriculados regularmente. Será garantido para os estudantes o direito a meia-entrada nos eventos e espetáculos da cidade. “Com a carteirinha terá uma identificação digital, onde os empresários poderão confirmar a identidade do estudante”, informa.
A união é amparada pela Lei Federal N° 12.933/2013 e pela Lei Estadual 11.052/93 como o único órgão autorizado a emitir carteira de identidade estudantil. Quem tiver interesse em adquirir a carteira de identidade estudantil pode requerer através do site www.ued.org.br, nos grêmios estudantis, ou ainda na sede da UED, que fica na Avenida 1° de Junho, n° 420, sala 902. “Os documentos necessários são comprovante de matrícula, RG, CPF, comprovante de endereço e uma foto 3x4. O horário de atendimento no nosso escritório é de 8h às 17h. A carteirinha vai ter um custo de R$ 20”, explica João Paulo.

 

OFICIAL
O presidente da União reforça que a meia-entrada é obrigatória desde 2013, com o sancionamento da Lei 12.933. Além disso, a lei estabelece que apenas a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), as entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos terão o direito de emitir o documento. De acordo com João Paulo, as carteiras de identidade estudantis emitidas de locais não autorizados serão caçadas judicialmente. “Nós vamos questionar judicialmente essas carteirinhas emitidas em outros lugares. A gente não tem conhecimento na cidade de uma instituição estudantil regulamentada funcionando, como a UED. Essas carteirinhas que são fraudadas, nós vamos recorrer ao poder publico para que haja uma fiscalização junto com a UED, para coibir este serviço”, afirma. O presidente da União orienta ainda que os estudantes que foram lesados com este serviço procurem a Polícia Militar para providências cabíveis.

 

IDENTIDADE ESTUDANTIL
O vice-presidente da UED, André Luiz, reforça que a Carteira de Identidade Estudantil não garante apenas os direitos estudantis, mas reafirma a identidade do estudante. “A carteirinha vem para o estudante ver o seu lugar na sociedade, fazer valer os seus direitos. Cobrar das instituições de ensino, dos órgãos federais, estaduais e municipais, avaliar a educação, e trazer melhorias para todos os estudantes da cidade”, ressalta.

Crédito: Pollyanna Martins

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.