terça-feira, 12 de Abril de 2016 12:21h Atualizado em 12 de Abril de 2016 às 12:24h. Prefeitura de Divinópolis

Vacinação contra influenza é sábado

O Setor de Imunização da Diretoria de Vigilância em Saúde, órgão ligado a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), divulgou nesta terça-feira (12/04) nota técnica relativa à Campanha Nacional Contra a Influenza/2016

Em Divinópolis, a vacinação será realizada no sábado (16/04).  No início do ano, o Ministério da Saúde apresentou às secretarias estaduais e municipais de Saúde cronograma das diversas campanhas nacionais de vacinação previstas para 2016, sendo o Dia “D” de vacinação para a Campanha Nacional Contra Influenza previsto para 30 de abril.

No entanto, considerando a situação epidemiológica da doença no Brasil, com circulação do vírus na Região Sudeste já apresentando casos graves com evolução para óbitos e tendo em vista esta situação emergencial, o Ministério da Saúde delegou aos municípios a autonomia de antecipar a realização da campanha se necessário.

Em Divinópolis, três casos suspeitos de Influenza aguardam resultados laboratoriais para confirmação.  Neste sentido, diante deste quadro epidemiológico, o município determinou o início da vacinação para 16 de abril para os grupos prioritários predefinidos pelo Ministério da Saúde.

 

 

 

Doses
Devem ser vacinadas na cidade, entre todos que compõe os grupos prioritários, um total de 49.301 pessoas. No entanto, as vacinas para atender a este público chegarão ao município em seis vezes. Nesta primeira remessa 8,5 mil doses estão sendo disponibilizadas. Por esta razão, aliada ainda ao curso da greve que também atinge servidores da saúde, o Setor de Imunização e coordenação de Atenção Básica elaboraram a estratégia de vacinação.

Desta forma, no próximo sábado, a vacinação contra a influenza será oferecida nas unidades básicas de saúde do Afonso Pena, Centro Social Urbano (CSU), Ermida, Niterói e São José. Os usuários que forem às unidades básicas para serem vacinados deverão apresentar a caderneta de vacinação e a carteirinha da sua unidade básica de saúde.

 

 

 

A documentação se faz necessária para o registro das doses. Vale ressaltar, que a vacinação ocorrerá apenas nestas unidades e atenderão toda a população independente do local de residência. Estas unidades funcionarão de 8h às 17h ou até terminar o estoque de vacinas.

Ainda segundo o Setor de Imunização, será realizada uma avaliação da vacinação ocorrida no sábado e feita uma nova programação de vacinação mediante a disponibilidade de vacinas no estoque e do repasse por parte do estado de novas doses.

A vacinação no sábado será apenas para a vacina contra influenza não sendo ofertadas demais vacinas da rotina.

 

 

 

 

Grupos Prioritários

De acordo com a informação na nota técnica, emitida pelo Setor de Imunização da Semusa, a vacina contra a influenza será disponibilizada à população com base nos critérios de inclusão preconizados pelo Ministério da Saúde, ou seja, serão vacinados, prioritariamente, as crianças de seis meses a menores de 5 anos (4 anos, 11meses e 29 dias), as puérperas: mulheres no período até 45 dias após o parto; gestantes: em qualquer idade gestacional; pessoas com 60 anos ou mais de idade, trabalhadores de saúde que exercem atividades em unidades que fazem atendimento para a influenza atuando diretamente no atendimento aos casos suspeitos e diagnosticados da doença. Neste grupo tem-se: recepcionistas, pessoal de limpeza, seguranças, motoristas de ambulâncias dessas unidades, equipes de laboratório responsáveis pelos diagnósticos, profissionais que atuam na vigilância epidemiológica e os que atuam no controle sanitário de viajantes nos postos de entrada dos portos, aeroportos e fronteiras. Este grupo será vacinado no seu local de trabalho.

 

 

 

A vacina contra a influenza também será disponibilizada para as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (conforme listagem definida pelo Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas), mediante apresentação do relatório médico com justificativa.

A população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional também receberão a vacina, bem como os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.