sábado, 8 de Março de 2014 05:37h Atualizado em 8 de Março de 2014 às 05:39h. Pollyanna Martins

Vacinação contra o HPV começa nesta segunda-feira

Vai ser lançada oficialmente nesta segunda 10/3, a campanha de vacinação contra HPV.

O lançamento será às 9h, na sede do Colégio Integral, à Rua São Paulo, 1441, Centro. A ação acontecerá nas escolas públicas estaduais e municipais, e também na rede privada. Durante a campanha serão vacinadas meninas de 11 a 13 anos. Em Divinópolis, são cerca de 30 mil adolescentes, e a Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis tem a meta de atingir 80% desta população.
A campanha é de caráter preventivo, e tem como meta prevenir mulheres que ainda não tiveram contato com o vírus. “Nós estamos recebendo gradativamente o estoque das vacinas. A meta mínima de cada município é vacinar 80% da sua respectiva população. Serão disponibilizadas três doses, sendo a primeira em março, a segunda em setembro, e a terceira e última cinco anos depois da primeira dose”, explica a coordenadora de Imunização da SRS/Divi, Suelem Santos Silva.
Inicialmente, três escolas receberão a campanha: Colégio Integral, E.M Professora Hermínia Corgozinho e E.E Monsenhor Domingos. “A proposta da unidade básica de saúde é iniciar no período da manhã e continuar no turno da tarde. Então, tem escola que fica o dia todo, outras agendam duas ações em turnos diferentes, não impomos tempo específico. O que nós queremos é uma parceria com as escolas, sem atrapalhar sua rotina até porque outras turmas estarão em aula”, explica a referência técnica em imunização, Marcela Machado.
Os pais que não autorizarem suas filhas a receberem as doses da vacina na escola, devem assinar um termo de recusa. Porém a coordenadora alerta sobre a importância de receber a dose nesta idade. “O HPV causa o câncer do colo do útero, então o foco principal é prevenir este tipo de câncer. É a primeira vez que esta vacina está sendo disponibilizada no SUS. É uma vacina muito segura, não traz maiores riscos para o paciente, ela vai prevenir essa mulher de estar contraindo o câncer no futuro”, ressalta.
Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de colo do útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. “Nós precisamos da ajuda da população para atingirmos a meta do público alvo. Quando os pais autorizam, eles estão prevenindo suas filhas de um câncer”, esclarece. De acordo com Suelem, existem dozes tipos de HPV que são potencialmente causadores do câncer, e a vacina combate quatro tipos destes vírus. “Ele combate os tipos 16,18 que são os mais potentes para uma mulher desenvolver o câncer. E já existem estudos que o HPV também desenvolve câncer de cabeça, pênis e pescoço. Quem não estiver na faixa etária do SUS, procure a vacina na rede particular. Os homens também devem tomar esta vacina para se prevenirem do câncer”.
O vírus HPV
O HPV é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pelo Papilomavírus humano (HPV). Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV - alguns deles podendo causar câncer, principalmente no colo do útero. Entretanto, a infecção pelo HPV é muito comum e nem sempre resulta em câncer. O exame de prevenção do câncer ginecológico, o Papanicolau, pode detectar alterações precoces no colo do útero e deve ser feito rotineiramente por todas as mulheres. outra em seis meses e o reforço com seis anos. No Brasil a expectativa é vacinar quatro milhões de meninas. No ano que vem as meninas de 9 e 10 anos passam a receber a vacina. O Ministério da Saúde vai investir R$ 1,1 bilhão na compra de 36 milhões de doses da vacina durante cinco anos.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.