quarta-feira, 14 de Janeiro de 2015 09:47h Atualizado em 14 de Janeiro de 2015 às 09:52h. Lorena Silva

Veículos escolares devem passar por vistoria até o dia 31 de janeiro

O mesmo prazo é válido para taxistas do município

Os condutores de vans, microônibus e ônibus escolares de Divinópolis, cadastrados na Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Settrans), têm até o próximo dia 31 para realizarem a vistoria semestral do veículo e renovarem a permissão para transportar crianças no município. O mesmo prazo é válido para taxistas. A medida tem como objetivo garantir a segurança dos usuários e a qualidade do serviço prestado.
De acordo com o secretário de Trânsito e Transporte, Simonides Quadros, atualmente 150 veículos estão cadastrados na secretaria, sendo 114 vans, microônibus e ônibus e 36 táxis. Todos eles devem passar pela vistoria na empresa credenciada no município, a Inspecionar. “Ele fazendo a vistoria, tanto o transporte escolar quanto táxi recebe um selo para colocar no pára-brisa do veículo para ter também uma indicação de que aquele veículo foi vistoriado e está dentro das legalidades para fazer o serviço de transporte de passageiros”, explica.
O valor da taxa de inspeção é de R$ 200 para veículos escolares e R$ 130 para táxis. Após o período de vistoria, já no dia 1º de fevereiro, a secretaria dará início às fiscalizações dos veículos em Divinópolis. Simonides explica que o veículo que for pego trabalhando sem a devida vistoria está sujeito a penalidades. “A multa é infração média, perda de quatro pontos na carteira e uma cobrança no valor de R$ 85,13. A penalidade é uma medida administrativa que pode ser a retenção do veículo e até mesmo a apreensão e encaminhamento ao pátio do Detran [Departamento Estadual de Trânsito].”
O secretário ainda alerta que os usuários devem sempre estar atentos na hora de contratar esses serviços no município. “É muito importante que a população exija do prestador de serviço o certificado da Settrans e também verifique se o veículo foi vistoriado. O selo desse semestre é o de cor lilás. Então o selo estando no pára-brisa do carro é sinal de que a pessoa já foi vistoriada e que pode contratar o serviço porque é um serviço de garantia e de que aquele veículo está em condições de trabalhar fazendo transporte de passageiros.”

 

 

VISTORIA
Segundo o diretor da Inspecionar, Willian Alves Parreira, nos veículos escolares são verificados 170 itens, divididos entre as partes de mecânica, elétrica e segurança. Ele explica que na primeira etapa é verificada a questão da segurança, onde são analisados itens como buchas de amortecedor e molas. “Dentro desse mesmo patamar nós vamos ver dentro do veículo as condições, se tem banco rasgado, se os extintores estão em dia, triângulo e chave de roda.”
Na segunda etapa, é vistoriada a parte de frenagem, suspensão e eletricidade. Farol, farolete e abertura das janelas são alguns dos itens analisados. “Porque os veículos de transporte escolar só podem ter uma abertura máxima de 15cm, para não passar a cabeça das crianças. Isso tudo é verificado no veículo”, esclarece.
Além disso, também são analisadas as condições externas do veículo. “Os veículos não podem ter pneu recauchutado na roda da frente, só pode na traseira. Tem que ter a parte de visibilidade do motorista, não pode ter nada que obstrui o motorista de ver a entrada e saída de veículos”, exemplifica.
Segundo Willian, o laudo da situação do veículo sai na hora, desde que o veículo não apresente nenhum defeito nos itens verificados. “Caso ele apresente, o condutor tem um prazo de 30 dias para voltar, sendo que ele [o condutor] não pode rodar com o veículo já estando ciente de que o veículo não está em condição de tráfego”, conclui o diretor.
A Inspecionar fica no Anel Rodoviário Presidente Tancredo Neves, Km-03, nº 8.401, bairro L.P. Pereira e funciona de 8h às 17h30.

 

Crédito: Lorena Silva

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.