quinta-feira, 27 de Setembro de 2012 16:09h Carla Mariela

Vereador e candidato a reeleição de São Sebastião do Oeste se pronuncia sobre acusação de irregularidade eleitoral

Na edição do dia 26/09/2012, a reportagem da Gazeta do Oeste, publicou que no dia 20 de setembro foi lavrado um boletim de ocorrência, no bairro Nilda Barros, em São Sebastião do Oeste, por meio do cidadão Raul Luiz Araújo, com a acusação de que o vereador e candidato a reeleição, Ricardo Gonçalves Dias, teria tomado uma atitude irregular contra o sistema eleitoral. A reportagem ouviu Raul Luiz Araújo, que teria acionado a polícia, porque Ricardo Gonçalves estaria usando um caminhão com emblema da prefeitura para descarregar areia em casas de construção. Para Raul Luiz, essa atitude estaria configurando compra de votos. O candidato a vereador Ricardo Gonçalves, não tinha sido encontrado pela reportagem para falar sobre o assunto, e por isso as informações foram divulgadas somente com o pronunciamento de Raul Luiz.
Na tentativa de esclarecer os fatos, a reportagem entrou novamente em contato com Ricardo Gonçalves, e dessa vez com sucesso, ele foi encontrado para comentar sobre o ocorrido. Ele afirmou que ele não tem nada haver com a areia que foi descarregada na casa de construção como foi falado. Ricardo disse que foi coincidência ele estar no bairro Nilda Barros no momento em que o caminhão da prefeitura estava descarregando a areia, e que a guia que normalmente é paga para esse tipo de transporte, está no nome de uma moradora da cidade, a qual estava fazendo todo o procedimento. “Foi a moradora que estava descarregando a areia e não eu, inclusive, tem a notinha com o nome dela, sobre o boleto que ela pagou para o uso do transporte. Eu não tenho nada haver com esse acontecimento. Quando a polícia chegou eu estava no bairro Nilda Barros, mas foi uma coincidência eu estar no local. Eu estava indo na casa do meu irmão. Isso é coisa da oposição porque como estamos em época de eleição, a oposição teve a oportunidade para dizer que fui eu que estava descarregando a areia por causa de votos, isso não procede. Não estava descarregando a areia”, declarou.
O chefe de gabinete da prefeitura de São Sebastião do Oeste, Vagner Antônio da Silva, representando o prefeito Belarmino Luciano Leite, que não se encontrava na cidade no dia do ocorrido, esclareceu para a reportagem que existe uma lei de setembro de 2010, aprovada pelos vereadores, que autoriza o poder Executivo, a fazer carreto para as pessoas carentes. “O carreto só é feito com o pagamento de um boleto. A própria pessoa paga essa guia, depois agenda na prefeitura um dia em que se pode fazer esse carreto. Essa lei beneficia o atendimento ao cidadão e famílias impossibilitadas de custear às suas expensas. Como estamos em época de eleição não podemos fazer nada gratuito, por isso, que é preciso pagar o boleto para se fazer o carreto. No dia do acontecimento, o prefeito Belarmino Luciano, não estava na cidade, mas, nós já estamos fazendo a nossa defesa”, explicou.
Caberá agora a Justiça Eleitoral resolver a situação, após as apurações necessárias.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.