sábado, 8 de Fevereiro de 2014 05:34h

Vigilância em Saúde divulga número de casos de dengue

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde divulgou hoje o balanço da semana epidemiológica, que apresenta dados dos casos notificados e confirmados de dengue, registrados no mês de janeiro até o último dia 05

No último balanço realizado, com base em 43 bairros compreendidos entre as 11 regiões da cidade, registrou um total de 135 casos da doença. Destes, 19 foram confirmados, mas este número está sujeito a alterações, já que alguns casos ainda estão sendo analisados. Outros nove casos foram descartados e 109 ainda estão sendo analisados por profissionais da saúde.

Os bairros com casos confirmados foram Antônio Fonseca, Cidade Jardim, Interlagos, Planalto, Porto velho, Santa Lúcia, Santa Tereza e Sidil, com destaque para o bairro Nossa Senhora das Graças que apresentou o maior número de casos um total de 55 casos notificados e 10 confirmados.

A contagem da semana se inicia sempre no domingo e prossegue até o sábado seguinte. Na primeira semana desse ano, iniciada 27/12 a04/01 até a quarta semana registrada entre os dias 19/01 a 25/01, foram 89 casos suspeitos de dengue. Juntas a quinta (26/01 a 01/02) e a sexta semana (02/02 a 08/02), já registram 46 casos suspeitos, a confirmação deles ainda está sendo verificada.

Nas seis primeiras semanas epidemiológicas, realizadas no mesmo período do último ano, foram notificados 64 casos suspeitos da doença com 39 deles confirmados. No total sete mil casos de dengue e duas mortes foram registrados no mesmo ano. “Não está sendo fácil, a cada dia nossos grandes desafios no controle da dengue se mostram mais aparentes: controlar o vetor e oferecer assistência de qualidade aos casos suspeitos e confirmados. Estamos nos empenhando nas ações de combate, para garantir segurança aos moradores. Fica cada vez mais evidente que sem a colaboração da população, é difícil contornar a situação em que a cidade se encontra”, destaca a diretora de Vigilância em Saúde, Celina Pires.

Prevenção

A melhor forma de evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, em locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d’água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Sintomas

O tempo médio do ciclo é de cinco a seis dias, o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação, é depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente eles se manifestam a partir do terceiro dia após a picada do mosquito.

Os principais sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça, principalmente na região dos olhos, dores nas articulações, músculos e muito cansaço. Também é comum náuseas, falta de apetite, dor abdominal, podendo até ocorrer diarréia e vermelhidão na pele.

Em caso de suspeita de dengue, procure a Unidade de Saúde ou Posto de Saúde mais próximo à sua residência. O rápido diagnóstico é fundamental no tratamento da doença.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.