terça-feira, 2 de Junho de 2015 11:02h

Vigilância Sanitária alerta sobre o consumo de alimentos

Os alimentos vendidos nas ruas podem representar um problema de saúde pública, pois o risco de contaminação é muito maior, de acordo com a Vigilância Sanitária

Nem sempre, existe infraestrutura adequada e com normas de segurança alimentar.

 

Segundo a Vigilância Sanitária, as contaminações físicas do alimento e biológicas nem sempre podem ser identificadas a olho nu. É necessário que as pessoas tenham consciência dos riscos e façam escolhas corretas. Algumas práticas de higiene, quando adotadas pelo vendedor, fazem com que o risco de contaminação dos alimentos se reduza a um limite seguro, de acordo com Vigilância Sanitária.  

 

Ainda de acordo com o órgão, o ideal é que os alimentos não sejam, produzidos na rua, apenas vendidos. Mas existem alimentos que representam menor risco de contaminação e poderão ser encontrados, como por exemplo pipocas, algodão doce, churros, salgados, churrasquinho, cachorro quente ou refeição rápida fornecida e para consumo imediato, elaboradas com carnes, massas ou seus derivados, tais como pizzas, sanduíches, macarrão na chapa.

 

De acordo com a vigilância, consumir preparações culinárias que contenham ovos crus, como a maionese caseira é perigoso, pois os ovos são acrescentados sem cozimento e podem estar contaminados pela bactéria conhecida como salmonela que causa a salmonelose, uma infecção intestinal que pode levar até à morte.

 

Adicionar gelo nas bebidas não é uma atitude segura, pois a água utilizada para seu preparo nem sempre é potável. Denúncias entrem em contato pelo telefone 3229.6866.

 

Certifique-se de que o manipulador está garantindo:

·        Higiene pessoal: mãos limpas, unhas curtas e sem esmalte ou base.

·        Higienização das mãos com água e sabão.

·        Uso de uniforme ou avental de cor clara e limpo.

·        Cabelos protegidos com touca e, no caso de homens, sempre sem barba.

·        Não utilização de adornos pessoais (ex: anéis, relógios, pulseiras, etc.).

O dinheiro deve ser manipulado por pessoa exclusiva, pois se encontra cheio de microorganismos que podem contaminar o alimento.

Em relação aos alimentos verifique se sua aparência está agradável esem sinais de deterioração.

Lembre-se, para sua segurança os alimentos devem:

·        Estar protegidoscontra o sol, poeira, insetos e da proximidade e/ou ação do consumidor.

·        Ser bem cozidos, fritos ou assados.

·   Ser mantidos em temperatura ideal para sua conservação. Os alimentos perecíveis devem ser mantidos em temperaturas abaixo de 5° C e os quentes acima 60 °C.

·       Ser manipulados com auxílio de pegadores, espátulas ou objetos que evitem o contato direto das mãos. Luvas plásticas só podem ser utilizadas se forem descartáveis.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.