quarta-feira, 24 de Dezembro de 2014 06:17h Site oficial do Internacional

A trajetória de Diego Aguirre como treinador

Diego Aguirre, 49 anos, começou a carreira de treinador em 2002, no Plaza Colonia

Logo na primeira temporada do clube na elite uruguaia, em 2002, conseguiu o 5º lugar na classificação geral, tendo a melhor defesa da primeira fase e sendo a surpresa a disputar a liga pós-temporada que dava uma vaga para a Copa Libertadores. Também foi a única equipe a derrotar o Peñarol (4 a 3, no Estádio Centenário), que seria o campeão daquela temporada. O bom início logo lhe rendeu um contrato com o Peñarol, em 2003. Aguirre não decepcionou e levou o time ao título do Torneio Clausura no mesmo ano. Na decisão do Supercampeonato, também superou o Nacional, cortando uma sequência de três conquistas do rival. Aguirre deixou o Uruguai em 2006, quando assumiu o Aucas, do Equador. Ficou uma temporada no exterior e classificou o trabalho como uma “boa experiência”.

Assumiu o Montevideo Wanderers em 2007. Levou o time ao 4º lugar no Torneio Clausura e confirmou a vaga para a Libertadores de 2008 ao ficar em 2º lugar no torneio pós-temporada. No segundo semestre, foi contratado pelo Alianza Lima, do Peru. O bom trabalho no futebol local lhe rendeu um convite para a seleção uruguaia sub-20, onde esteve em 2008 e 2009. Foi medalha de bronze no Sul-Americano, garantindo classificação para o Mundial do Egito, chegando até as oitavas-de-final. Além disso, trabalhou em conjunto com o técnico da seleção principal, ajudando a lançar várias promessas. Passaram pela seleção de Aguirre nomes como Nicolás Lodeiro, Abel Hernández, Jonathan Urretaviscaya, Sebastian Coates e Santiago García.

Voltou ao Peñarol em 2010, levou o time a conquista do título Clausura com uma campanha invicta de 14 vitórias em 15 jogos e acabando com um jejum de sete anos do clube de Montevidéu. Derrotou o Nacional na Superfinal e assegurou a vaga para a Copa Libertadores de 2011. Por opção, deixou o clube no segundo semestre de 2010, mas regressou no início de 2011. Conduziu o Peñarol até a final da Copa Libertadores, perdendo para o Santos. Os uruguaios não eram finalistas desde 1988.

Com o bom trabalho na América do Sul, foi contratado pelo Al-Rayyan, do Catar, ainda em 2011. Ficou dois anos e conquistou quatro taças. Também foi escolhido o melhor treinador do campeonato local, em 2012. O time de Diego Aguirre teve o melhor ataque da competição nas duas edições. Na temporada 2012-2013, Nilmar foi o artilheiro da equipe com 14 gols. Em seu último trabalho, no primeiro semestre de 2014, Aguirre esteve no comando do Al-Gharafa, também na Liga do Catar.

Técnicos estrangeiros na história do Inter

1926 - Tito Arreguy (Uruguai)
1930 - Miguel Genta (Argetina)
1932 - Miguel Genta (Argetina)
1933-34 - Jean Ryff (Suíça)
1937 - Isaac Goldenberg (Áustria)
1942 - Ricardo Diéz (Uruguai) * Foi campeão gaúcho
1944 - Darío Letona (Peru)
1946 - Darío Letona (Peru)
1946-48 - Carlos Volante (Argentina) * Foi bicampeão gaúcho em 1947 e 1948
1949 - Felix Magno (Uruguai)
1950 - Alfredo González (Argentina) * Foi campeão gaúcho
1966 - Felix Magno (Uruguai)
1996 - Pedro Rocha (Uruguai)
1996 - Elías Figueroa (Chile)
2010 - Jorge Fossati (Uruguai)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.