segunda-feira, 12 de Novembro de 2012 13:11h Gazeta do Oeste

Agente confirma interesse azul, mas clube terá concorrência por atacante da Lusa

O Cruzeiro terá concorrência do exterior para contratar o atacante Ananias, da Portuguesa. O agente do jogador confirmou ao Superesportes que o velocista foi sondado pelo time celeste há cerca de um mês, mas que o atleta tem propostas do Japão e da Coreia e a Lusa não foi consultada sobre a liberação para qualquer clube.

“Teve uma sondagem do Cruzeiro há um mês, mas eles ficaram de conversar primeiro com a Portuguesa. Ele tem contrato lá. Pelo que sei, ainda não conversaram. Ele já tem propostas do Japão e da Coreia, que é concreta”, revelou Antônio Gustavo.

O diretor de futebol celeste, Alexandre Mattos, foi procurado pela reportagem para falar sobre o atacante de 23 anos, mas se negou a dar qualquer informação. “Não confirmo e nem desminto ninguém. Qualquer tipo de negociação só depois do campeonato”, disse.

Vontade de jogar na Toca

O representante de Ananias comentou que se a Portuguesa for rebaixada no Brasileiro, as chances de o jogador sair do Canindé são grandes e que o avante gostaria de jogar no Cruzeiro. Porém, ele ressaltou que a Lusa não deve liberar por um valor baixo, pois recusou uma oferta de US$ 1,5 milhão de dólares do futebol catariano no meio desta temporada.

“Eles (Portuguesa) tiveram uma proposta de 1,5 milhão de dólares do Catar e não quiseram. O Cruzeiro é um grande clube e ele teria interesse em jogar aí. Ninguém sabe se a Portuguesa vai ficar na Primeira ou cair para a Segunda, isso vai influenciar na situação dele”, frisou.

Ananias foi titular em parte do Nacional pela Portuguesa e marcou quatro gols. Ele formou dupla de ataque com Bruno Mineiro e se destacou pela velocidade e assistências. O atleta foi revelado pelo Bahia e está em São Paulo desde 2011. Ele tem contrato com o clube paulista até abril do ano que vem.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.