quarta-feira, 17 de Outubro de 2012 09:41h Gazeta do Oeste

Agente diz que Sampaoli se anima com ideia de implantar sua filosofia no Cruzeiro

A possibilidade de treinar o Cruzeiro na próxima temporada deixa o técnico argentino Jorge Sampaoli animado. Quem garante é o representante do treinador no Brasil e ex-zagueiro celeste Gelson Baresi. Em entrevista ao Superesportes, o agente disse desconhecer a oferta cruzeirense de US$ 3,5 milhões, revelada pelo próprio Sampaoli, mas confirmou a sondagem celeste em ocasiões passadas.

 

Segundo Baresi, Sampaoli só não aceitou se transferir para o Cruzeiro quando Vágner Mancini foi demitido porque ainda disputava a fase decisiva da Copa Libertadores. Seu time, a Universidad de Chile, acabou caindo posteriormente nas semifinais, para o Boca Juniors. O empresário ainda revelou que Sampaoli já recusou recentemente uma proposta dos Emirados Árabes por querer mostrar seu trabalho em um país com mais tradição no futebol.

 

“Não é só o Cruzeiro que já demonstrou interesse. O Flamengo já sondou, o São Paulo já sondou. O Palmeiras sondou quando demitiu o Felipão e, atualmente, a Federação Chilena o quer para comandar a Seleção. Mas, de concreto, só tivemos uma proposta dos Emirados Árabes, que ele recusou, por entender que o momento é de mostrar seu trabalho em uma situação mais valorizada tecnicamente, e não só financeiramente”, disse Gelson.

 

”Na semana passada, eu me comuniquei com ele, ele disse que vai fazer um comunicado à La U, à diretoria, sobre a intenção da saída dele, vai se manifestar por escrito. Ele entende que encerrou seu ciclo na La U, conquistou vários títulos, rendeu 40 milhões de euros em vendas de jogadores aos cofres do clube. Agora ele quer novos desafios”, completou.

 

Sobre a possibilidade de treinar o Cruzeiro, Sampaoli demonstrou empolgação ao seu agente. Segundo Baresi, o treinador enxerga no futebol brasileiro um cenário ideal para expor sua filosofia de trabalho e o clube celeste ofereceria suporte adequado ao seu estilo. O Cruzeiro estaria, inclusive, na frente da Seleção Chilena na preferência do treinador.

 

”Ele já me perguntou e eu falei para ele sobre o clube, e falei com ele que, se dependesse da minha vontade, ele treinaria o Cruzeiro, por toda a estrutura que dispõe e pela história que eu tenho no clube, claro. Falei de todo o planejamento que o time oferece para ele trabalhar, a tradição do Cruzeiro, a torcida e ele se mostrou bastante apto a trabalhar lá. Ele se preocupa muito com a estrutura que o clube oferece e as condições de trabalho para ele implantar a sua filosofia, por isso gostou da ideia de ir para o Cruzeiro", explicou Baresi.

 

"Sobre a seleção, ele não está descartando, mas ele gosta do dia-a-dia de treinamentos em clube, respira futebol, vivencia 24 horas por dia, estuda, vibra nos treinos, na seleção ele não teria isso, no Cruzeiro sim. Mas, claro, estamos falando em cima de hipóeteses”, completou.

 

Vídeos do Brasileirão

 

Questionado pela reportagem sobre uma possível dificuldade de adaptação ao futebol brasileiro, o agente surpreendeu e revelou que Sampaoli tem visto vídeos do Brasileirão, inclusive as partidas do Cruzeiro, para analisar e estudar as equipes.

 

“Ele conhece o futebol brasileiro muito bem, faz um trabalho de vídeo, pega gravação dos jogos. Eu mesmo envio vários dvds que ele pede. Ele tem essa preocupação. Na última semana mesmo a gente se comunicou e ele se atualizou sobre os últimos jogos do Brasileirão, inclusive do Cruzeiro, para analisar e estudar”, disse o empresário, que disse não temer uma possível dificuldade de adaptação ao futebol brasileiro.

 

“A vinda dele seria ótima para o futebol brasileiro. Ele conseguiu montar um time com custo baixo no Chile e que veio aqui no Rio e meteu 5 a 0 no Flamengo (na verdade, 4 a 0 no Rio e 1 a 0 em Santiago), meteu três contra o Vasco (um no Rio e dois em Santiago). Com aquele elenco, a diretoria conseguiu fazer 40 milhões de euros em negociações. Saíram sete jogadores importantes e ele conseguiu ainda montar time para chegar na semifinal da Libertadores. Acho que não haveria problema nenhum de adaptação ao Brasil. Ele não é chileno e se adaptou facilmente ao futebol do Chile, por que não se adaptaria ao Brasil?”, observou Baresi.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.