segunda-feira, 27 de Junho de 2016 15:54h Site oficial America-MG

América joga bem, mas é superado no clássico contra o Atlético

O ataque americano pressionou muito, mas não conseguiu o gol de empate

O América fez uma boa partida no clássico contra o Atlético na manhã deste domingo (26/6), na Arena Independência, mas acabou superado por placar de 1 a 0, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do adversário foi marcado pelo atacante Robinho, aos 3 minutos, em um vacilo do sistema defensivo do Coelho.

Com o resultado, o América permanece com 8 pontos na 20ª colocação da tabela do Brasileiro. O time americano terá mais uma partida dentro de casa, na próxima quarta-feira (29/6), às 21h45, quando recebe o Corinthians na Arena Independência.

 

 

 

DESCUIDO

O América entrou em campo com várias mudanças promovidas pelo técnico Sérgio Vieira. Uma delas foi a escalação de Ernandes na lateral esquerda e Danilo no meio. O jogo começou movimentado e o campeão mineiro quase marcou aos 40 segundos com o atacante Victor Rangel cabeceando para fora uma bola cruzada por Danilo, pelo lado esquerdo.

Porém, a resposta do Atlético foi mais efetiva. Aos 3 minutos, o atacante Robinho aproveitou uma indecisão da zaga e ficou livre dentro da área para abrir o placar. Mas o gol sofrido não abalou o campeão mineiro, que continuou criando boas chances para marcar. Aos 12 minutos, o volante Ernandes chutou da entrada da área e a bola passou muito perto do gol atleticano. Aos 16 minutos foi a vez do meia Osman quase empatar, mas o goleiro Victor fez boa defesa, evitando o gol americano.

 

 

 

Com mais posse de bola e buscando muito o ataque, a equipe americana dominava a partida, mas não conseguia marcar. As boas chances, no entanto, continuavam aparecendo e Osman teve outra grande oportunidade aos 32 minutos, mas acabou finalizando para fora. Aos 41 o meia Alan Mineiro obrigou Victor a fazer uma excelente defesa, após finalizar forte no canto direito do goleiro, que jogou a bola para escanteio.

Mesmo atuando com mais posse de bola e criando as principais oportunidades ofensivas no jogo, o América foi para o intervalo em desvantagem.

 

 

 

PRESSÃO

No volta do intervalo a pressão americana ficou ainda maior. No início do segundo tempo, o Coelho obrigava o Atlético a se postar defensivamente e, em alguns momentos, os 11 jogadores adversários estavam no campo de defesa enquanto o América atacava. No entanto, a equipe americana não conseguia aproveitar o domínio absoluto e as chances claras que criava em gols.

Aos 5 minutos, Danilo chutou de fora da área, mas a bola foi fácil para Victor defender. Aos 14, foi a vez do atacante Victor Rangel, que limpou a marcação dentro da área e chutou forte, mas novamente o goleiro adversário apareceu para salvar a meta do time atleticano.

 

 

 

Após um início de pressão muito intensa, o time americano diminuiu o ritmo e o jogo passou a ficar mais equilibrado. Observando esse panorama, o técnico Sérgio Vieira promoveu uma substituição dupla no time americano aos 28 minutos. O treinador colocou o atacante Borges no lugar de Alan Mineiro e o volante Juninho no lugar do capitão Leandro Guerreiro.

Aos 30 minutos, o Atlético quase ampliou a vantagem em um contra ataque. No lance, o atacante Fred cabeceou livre dentro da área e o goleiro João Ricardo fez uma defesa sensacional, dando um toque leve na bola, que ainda tocou a trave. Aos 36 minutos, Sérgio Vieira mudou o time pela última vez, ao trocar Danilo pelo meia-atacante Tiago Luís.

 

 

 

E Tiago Luís apareceu aos 38 minutos, quando fez bom cruzamento para Borges, mas a cabeçada do atacante americano não teve direção e foi para fora. O América manteve a pressão até o final da partrida, mas criou boas chances, mas o vacilo no início da partida foi decisivo e o time americano acabou sendo superado no clássico contra o Atlético.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.