Anderson Silva e UFC rescindem contrato. Aldo já tem luta marcada

Spider reflete sobre continuidade no esporte, e Aldo quer se recuperar depois de sequencia de derrotas.

19 NOV 2020

CARLOS HENRIQUE MONTEIRO

Os brasileiros no UFC seguem suas jornadas de maneiras distintas. Rafael Dos Anjos, que vem de vitória sobre Paul Feder no último sábado, espera enfrentar Conor Mcgregor na sequencia. 

José Aldo vai enfrentar o equatoriano Marlon Vera, pelo peso galo (61,5kg). O atleta brasileiro normalmente luta entre os leves (65,8 kg).  Aldo vem de 3 derrotas seguidas no evento, e tenta se recuperar na organização para não correr o risco de demissão, o que nornalmente acontece con lutadores que são derrotados seguidamente. 

Após uma derrota para o atual campeão Alex Volkanovski no peso-pena, o brasileiro desceu de categoria e perdeu mais duas lutas seguidas, contra Marlon Moraes e contra Petr Yan, este último na disputa do cinturão vago dos galos, em julho. Campeão dos pesos-penas do UFC entre 2010 e 2015, Aldo tem 28 vitórias e sete derrotas no cartel.

Anderson Silva por sua vez, não atua mais no UFC. O brasileiro e a organização rescindiram contrato, e Anderson não descarta continuar carreira em outro evento. 

O presidente do UFC, Dana White, confirmou a notícia no fim de tarde desta quinta-feira, após contestar o acordo inicialmente. Numa entrevista ao site "TMZ Sports" no início da tarde, White disse que a organização não concordou em liberar o atleta de 45 anos de seu contrato e afirmou que, caso Anderson queira lutar mais uma vez, ele estava preso ao Ultimate. Contudo, mais tarde ele se retificou, disse que estava enganado e que, de fato, o contrato havia sido rescindido.

 

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.