segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014 07:00h Luciano Eurides

ANO ELEITORAL

O ano de 2014 é de Copa do Mundo, a ser realizada no Brasil e com garantia do comando do tráfico do Rio de Janeiro que veio a público garantindo a segurança durante a disputa. Temos também a realização das eleições. Recentemente houve a manifestação popular nas ruas de quase todas as cidades do país. Divinópolis teve dez mil pessoas pedindo um país novo. Com tudo isso a vir em 2014, o que podemos esperar?
A torcida ficará nas ruas, nos bares e vibrando com o gol de Neymar e logo depois vão se apresentar nas urnas para escolher nossos representantes nos poderes públicos. Eu acompanhava que os eleitos (hoje no poder) trocam com os eleitores benefícios pelo voto. Enquanto o pobre ganha um desconto no vale transporte (R$0,07) as grandes empreiteiras, que construíram os estádios da copa, por exemplo, levaram quanto?
Nós elegemos tanto o poder executivo, quanto o legislativo. Está na hora de irmos às urnas e lutar por pontos necessários na vida comum. Vote para deputado estadual naquele candidato que irá melhorar ou implantar a escolinha de futebol na sua cidade. Que irá representar o pai, a mãe e o filho. Da mesma forma temos de pensar em um representante no Congresso Nacional que votará as leis ainda dentro da gaveta. Seja ele de coragem de ao mesmo tempo discutir a lei de maioridade penal, a PL 122, o estatuto do desarmamento e outros projetos que mudam a vida de um país.
Caro eleitor, esportista e leitor. Pergunte ao seu candidato o que ele apresentará de Projeto. Se candidato a deputado estadual, questione se ele pretende garantir que todas as crianças tenham acesso a iniciação no esporte. Se Federal, pergunte se ele terá coragem de votar projetos polêmicos e qual será a proposta dele dentro, por exemplo, da lei passe do atleta profissional. Se em qualquer resposta o eleitor perceber que ele está respondendo da mesma forma que hoje ouvimos dos que estão no poder, procurem outro candidato, repitam o processo, não é possível que não exista um que mereça o voto.

COPA SÃO PAULO FUTEBOL JUNIOR
Os times dos garotos de todo Brasil estão desfilando nos campos de futebol de São Paulo com a alegria Maranhense, a dedicação dos Gaúchos e até mesmo os japoneses com uma troca de passes incomum. Seja o Raysol, Audax, Taboão da Serra e grandes equipes desconhecidas e nos surpreenderam. Isso se dá pela periodização do esporte, é quase uma cartilha onde cada categoria de base tem uma meta a ser atingida e o treinador da categoria seguinte inicia o processo de aprendizagem do atleta de onde parou o educador anterior. O treinador cumpre um plano na sub 11, que será prosseguido na sub 12 e assim por diante. No caso da sub 19 o esquema 4-2-3-1 foi quase uma unanimidade.
A questão física também chamou a atenção. Não foi perceptível atletas gordinhos ou muito magro. Houve a presença de jogadores sim com desgaste das longas viagens, câimbras e cansaço. Mas visualmente era um padrão quase estético. Todos com musculatura definida e dentro daquilo chamado pelos educadores físicos de ideal. A escolha ainda continua física, mas não da estatura e sim da dedicação as atividades e rendimento.
A dica para quem gosta de futebol é assistir a Copa São Paulo de Futebol Júnior na Rede Vida de Televisão, a maior cobertura na TV Aberta do Brasil.

DESTAQUE
A experiência de Hagamenon para a equipe Amigos da Bola na disputa do Torneio do Jusa Fonseca é uma das atrações da primeira competição do ano de 2014. É sem duvida uma atração a parte assistir o ídolo do Guarani nos campos de futebol da cidade. Isso engrandece a disputa e prova estar consolidada.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.