terça-feira, 26 de Janeiro de 2016 11:54h Site Oficial do Cruzeiro

Após boa campanha na Copa SP, técnico passará 15 dias na Toca II

Depois de ter realizado uma ótima campanha na 47ª Copa São Paulo, o técnico da equipe sub-20 do Maior de Minas, Marcos Valadares, passará 15 dias trabalhando e acompanhando o time profissional do Cruzeiro, na Toca II

Além disso, nesta temporada, os treinos do time júnior serão realizados em horários próximos ao do elenco principal, fator bastante elogiado pelo comandante.

“Isso será fundamental. Os atletas vão se sentir muito mais motivados, por estarem presentes aqui nesse ambiente profissional, sendo vistos, observados e valorizados pela comissão técnica do Deivid. Com certeza os jogadores estarão vivenciando situações que contribuirão ainda mais para o processo de formação”, destacou.

Já em relação à campanha da Raposa na Copinha, Marcos avaliou positivamente o desempenho de seus comandados, que chegaram até à semifinal do torneio. Ao todo, o Clube Azul disputou oito partidas, venceu seis, empatou uma e foi derrotado somente para o Corinthians, por 2 a 1, na última sexta-feira.

 

 

“Nós sempre vamos a uma competição para jogar o maior número de jogos possíveis, visando a formação dos nossos atletas. Então foram 23 dias, oito partidas, sendo que algumas delas contaram com uma grande presença da torcida adversária, como os dois jogos em Marília e o último, contra o Corinthians. Essas são situações que os jogadores da base não vivenciam muito e o campeonato proporcionou essa experiência", ressaltou.

“Além disso,  o processo de desenvolvimento foi muito importante. A equipe cresceu ao longo do torneio, se fortaleceu, avaliamos nossos jogos e demos um feed back aos jogadores através da análise de desempenho. O trabalho foi bem feito e conseguimos chegar à semifinal, uma colocação honrosa. Não é fácil estar entre as quatro melhores equipes. Ficamos felizes com o aproveitamento que o time teve”, acrescentou.

Por fim, Marcos Valadares citou as principais características do zagueiro Fabrício e do meia Alex, que passarão por um período de observação na Toca II. O defensor era capitão da esquadra sub-20 e referência para o grupo, enquanto o meio-campista vestia a 10 e fez belas exibições em solo paulista.

 

 

“O Fabrício é um garoto muito sério, comprometido e acho que esse comportamento é correto para a posição dele. É o líder do grupo, um atleta super profissional e que segue tudo o que é pedido pela comissão. Respeita a todos e orienta muito bem os companheiros dentro de campo. É um zagueiro firme nas disputas de bola e com espírito de liderança, já tem um entendimento tático excelente do jogo e possui potencial para ser útil no profissional”, avaliou.

“Já o Alex é um meia que foi extremamente importante na competição. Ele fez quatro gols e praticamente deu quatro assistências. É um armador muito talentoso, que tem personalidade para jogar e cria boas oportunidades ofensivas. Chega na área, finaliza bem e pressiona o adversário. É um meia que rouba muito a bola. Acreditamos muito no talento dele”, concluiu.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.