sábado, 4 de Agosto de 2012 11:09h Gazeta do Oeste

'Caseira', Portuguesa desafia seca de vitórias do Figueirense fora de casa

As únicas três vitórias da Portuguesa no Campeonato Brasileiro foram no Canindé, enquanto o Figueirense disputou seis partidas fora de casa na competição e não conseguiu uma vitória sequer. Tentando iniciar uma série de vitórias, a equipe paulista recebe o lanterna catarinense neste sábado, às 21h (de Brasília), pela 14ª rodada do torneio nacional.

Com a virada para cima do Náutico no último domingo, a Lusa restabeleceu a confiança e saiu até da zona de rebaixamento, assumindo a 15ª colocação. Na mesma rodada, o Figueira havia perdido por 1 a 0 para o Botafogo no Engenhão e não conseguiu deixar o último lugar.

O técnico Geninho não deseja apenas uma vitória da Lusa diante do Figueirense, mas uma boa atuação que convença o torcedor a seguir frequentando o estádio do Canindé na sequência do Campeonato Brasileiro: "O torcedor de início vem com base no que foi o último jogo. Não podemos obrigar o torcedor a vir se o time não honrar dentro de campo. Agora se a gente brigar em campo, criar, vencer o jogo, aí o torcedor joga junto".

O torcedor que comparecer ao Canindé, no entanto, não poderá ver dentro de campo o zagueiro Lima, que segue lesionado e sem previsão de retorno aos gramados, de acordo com o departamento médico do clube, e também sem o volante Guilherme, impedido de atuar por questões contratuais - ele solicitou a saída do clube após a sexta partida no Brasileirão e aguarda a definição de seu futuro.

Assim, Geninho deve compor o setor defensivo com os mesmos jogadores da vitória por 3 a 1 sobre o Náutico: Gustavo e Valdomiro, mantendo Rogério no banco de reservas. Na frente, por se tratar de uma partida dentro de casa, os três atacantes estão garantidos e Bruno Mineiro à disposição para substituir Ricardo Jesus. Héverton e Ananias completam o time. Já do lado do Figueirense, os desfalques são o lateral direito Pablo, que não tem sido titular sob o comando de Hélio dos Anjos, e o meia-atacante Roni, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. O comandante busca a primeira vitória depois de dois resultados negativos e um empate desde que assumiu o time catarinense.

Em contrapartida, Hélio ganhou os reforços de três atacantes para a partida: Caio e Loco Abreu, que não entraram em campo na última rodada, contra o Botafogo, por conta de questões contratuais, e Júlio César, que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Assim, caso Hélio mantenha a ideia dos treinos de quinta-feira, em Goiânia, e sexta, em São Paulo, os três devem formar o setor ofensivo do Figueira contra a Lusa.

"Conseguimos um empate importante fora de casa, contra o Atlético-GO (pela primeira fase da Copa Sul-americana). Agora precisamos voltar a pensar no Campeonato Brasileiro. É uma questão de confiança e estamos mudando de rumo", bradou Hélio dos Anjos. No que depender do retrospecto, o time de Geninho leva vantagem: em dez confrontos na história, foram cinco vitórias da Portuguesa, três do Figueirense e dois empates.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.