terça-feira, 11 de Setembro de 2012 10:22h Gazeta do Oeste

Após estrearem bem, Alemanha e Inglaterra vão em busca da 2ª vitória

As estreias de Alemanha e Inglaterra nas Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2014 não podiam ter sido melhores. Com placares elásticos sobre Ilhas Faroé e Moldávia, respectivamente, as seleções deixaram pra trás a decepção da Eurocopa e aumentaram ainda mais o favoritismo em seus grupos, ganhando moral para a sequência da competição.

Após iniciar com o pé direito a campanha rumo à Copa do Mundo de 2014, com vitória por 3 a 0 sobre as Ilhas Faroé, a Alemanha vai a Viena enfrentar a Áustria, às 15h30 (de Brasília) desta terça, no Estádio Ernst Happel.

Ainda sem estrear na competição, os donos da casa guardam lembranças distintas dos últimos confrontos com os alemães. Nas Eliminatórias da Eurocopa 2012, em setembro de 2011, os austríacos foram goleados por 6 a 2 em Gelserkirchen, na Alemanha.

Em amistoso disputado em maio deste ano, porém, a seleção da Áustria fez valer o fator casa e bateu os alemães por 5 a 3, com show do atacante Derdiyok, que coincidentemente atua na Bundesliga, autor de três gols.

“Os austríacos estão mais estruturados e mais fortes que um ano atrás”, analisa o técnico Joachim Low, em entrevista ao site do jornal alemão Bilt.

Autor de um dos gols na estreia Alemã, o meia atacante Mario Gotze deve ser sacado do time. Visando uma formação mais defensiva, Low deve optar pela entrada de Tony Kroos ou Lars Berder. O mais provável é que o primeiro saia jogando.

Após goleada, Inglaterra quer manter liderança do Grupo H

Um dos destaques da primeira rodada, após golear a Moldávia por 5 a 0, fora de casa, a Inglaterra quer ampliar a vantagem na liderança do Grupo H. Beneficiados pelo empate em 2 a 2 entre Montenegro e Polônia, os ingleses aparecem isolados na ponta da tabela de classificação, com três pontos.

Para isso, porém, os comandados de Roy Hodgson terão de passar pela forte seleção da Ucrânia, que ainda não atuou pelas Eliminatórias, em duelo programado para as 16h (de Brasília) desta terça, no Estádio de Wembley, em Londres.

Uma derrota, porém, pode complicar a vida da equipe em seu grupo. Além de empatar em pontos com a própria Ucrânia, a Inglaterra pode ser ultrapassada por Montenegro e Polônia, que chegariam aos quatro pontos em caso de vitórias sobre San Marino e Moldávia.

Em busca da vitória que mantém a tranquilidade na competição, Hodgson não contará com o zagueiro John Terry, que lesionou o tornozelo na vitória da última sexta-feira e não se recuperou a tempo da partida desta terça. O treinador ainda não definiu o seu substituto.

“Cahill e Jagielka são dois bons jogadores, então é uma decisão complicada. Seja qual for a minha escolha, estarei ciente que o time estará bem protegido e que a vaga de John (Terry) será bem preenchida”, garante, em entrevista ao jornal inglês Daily Mail.

Além de Terry, Adam Johnson, Andy Carroll, Ashley Cole e Wayne Rooney já eram os desfalques certos para a partida.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.