terça-feira, 28 de Agosto de 2012 10:55h Gazeta do Oeste

Após polêmica com Neymar, Rafael ironiza Paulo André

As declarações de jogadores do Corinthians e do técnico Tite, após a derrota para o Santos, ainda repercutem no clube praiano. O goleiro Rafael falou, nesta segunda-feira, sobre um lance no qual o zagueiro Paulo André teria simulado sofrer uma agressão de Luis Fabiano, no clássico de domingo contra o São Paulo.

 

 

Irônico, o camisa 1 do Peixe rebateu o que havia sido dito por Paulo André. “Eu não acompanho muito esses negócios (de simulação). Portanto, eu não vi. Mas fiquei sabendo e, quando me contaram, até dei risada. Quando se critica, você tem que procurar não fazer a mesma coisa“, disse Rafael, alfinetando o defensor.

 

Em disputa de bola pelo alto com o centroavante tricolor durante o primeiro tempo da partida, Paulo André foi ao chão, fingindo ter recebido uma cotovelada no rosto.

 

 

O arqueiro santista Neymar, alegando que, em determinadas ocasiões, o atacante salta com o intuito de evitar choques mais fortes com os zagueiros adversários. Paulo André dissera, após Santos e Corinthians: “Acho que ele simula bastante durante os jogos”.

 

“Não gosto de falar sobre simulação às vezes, porque é algo que faz parte do jogo. Simular às vezes é necessário. No caso do Neymar, ele é magro e, se ele não pula, pode se machucar. Se ele ficar muito tempo com o pé no chão pode se lesionar. De repente, todo mundo ressalta que ele joga todas as partidas e nunca se machuca, talvez seja por causa disso”, comentou.

 

 

Rafael acredita que, uma semana depois do clássico, esse assunto deve ser encerrado. “Cada um se preocupa com o seu trabalho.O Neymar com o dele, eu com o meu e cada qual com o seu. Cada um toma conta do seu time”, encerrou o goleiro do Santos, cutucando mais uma vez o zagueiro do Corinthians.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.