sexta-feira, 14 de Setembro de 2012 08:57h Gazeta do Oeste

Após reunião, Palmeiras anuncia as saídas de Felipão e Murtosa

O técnico Luiz Felipe Scolari não resistiu à campanha de 20 pontos somados em 24 jogos no Campeonato Brasileiro e foi demitido do Palmeiras nesta quinta-feira, após reunião de três horas e meia, realizada com membros da diretoria na sede do clube. Além do treinador, seu auxiliar, Flávio Murtosa, também deixa o Verdão. De acordo com nota divulgada pelo site oficial, a dupla sai após chegar a "comum acordo" pelo encerramento de seus contratos, que eram válidos até o final do ano.



Embora falasse em seguir até o final do Brasileiro, a situação do gaúcho ficou insustentável após a derrota para o Vasco, em São Januário, que mandou o time para a vice-lanterna do torneio nacional, com uma campanha de cinco vitórias, cinco empates e 14 derrotas. Para o lugar de Scolari - tido como "um dos maiores comandantes que o clube já teve na história", de acordo com o comunicado da saída -, nomes de outros treinadores já começaram a ser especulados, como o de Emerson Leão, que treinou o São Paulo entre o final de 2011, início de 2012 e assumiu recentemente o São Caetano, que disputa a Série B do Brasileiro.
 

Após os 3 a 1 sofridos frente ao Cruz-maltino, o gerente de futebol do clube, César Sampaio, não garantia a permanência de Felipão, aguardando uma conversa para traçar as diretrizes no Palmeiras para o restante da temporada. O treinador, embora mostrasse abatimento e tenha afirmado em mais de uma oportunidade não saber o que fazer para a equipe reagir, não pensava em se demitir. "Se formos rebaixados, estaremos juntos", afirmara, após a derrota para o Atlético, no domingo.
 

Com 408 jogos, é o segundo técnico que mais treinou o Palmeiras - atrás apenas de Oswaldo Brandão, com 580. Scolari passou pelo Verdão na primeira vez entre 1997 e 2000, conquistando a Copa Mercosul e Copa do Brasil, em 1998, o torneio Rio-São Paulo, em 2000, além da Libertadores de 1999. Depois, passou por Cruzeiro, Seleção Brasileira, pela qual venceu a Copa do Mundo de 2002, seleção portuguesa - vice-campeã da Eurocopa-2004 -, Chelsea e Bunyodkor, do Uzbequistão.




Em julho de 2010, acertou o retorno ao Verdão. Sob seu comando, a equipe conseguiu chegar à semifinal da Copa Sul-americana, mas foi eliminada pelo Goiás, no Pacaembu, mesmo após vencer a partida de ida no Serra Dourada. No Brasileirão daquele ano, a campanha foi modesta: 10ª colocação, com 50 pontos somados.



No ano seguinte, o time ainda começou de forma animadora o Campeonato Paulista, mas acabou eliminado na semifinal do Estadual pelo arquirrival Corinthians, nas penalidades. Nas quartas da Copa do Brasil, o Verdão foi humilhado pelo Coritiba, no Couto Pereira: 6 a 0. No retorno do confronto, o time paulista ainda venceu por 2 a 0, mas não foi o suficiente para retirar a larga vantagem do time coxa-branca.



Pelo Brasileirão-2011, o Alviverde chegou ao final do primeiro turno brigando por uma vaga na Libertadores. O treinador, porém, entrou em rota de colisão com o atacante Kleber, o qual afirmara que 80% do elenco não gostava de Scolari. Então ídolo da torcida e peça importante no esquema alviverde, o camisa 30 perdeu a queda de braço e foi negociado com o Grêmio. Depois de um período claudicante no Nacional, em que ficou dez jogos sem vencer, o time esboçou reação no final da competição e chegou novamente aos 50 pontos, na 11ª colocação.



Decidido a encerrar o jejum de conquistas neste ano, o Palmeiras manteve Felipão e sua comissão técnica, apesar dos fracos resultados, e trouxe como principal reforço o atacante Hernán Barcos, ex-LDU. No Paulista-2012, porém, nova decepção: eliminação frente ao Guarani, nas quartas de final. O resultado fez o gaúcho cogitar a saída, mas o elenco pediu a sequência de seu trabalho, que rendeu o título da Copa do Brasil.



Já garantido na Libertadores de 2013, o Verdão voltou ao calvário no Brasileirão e não conseguiu uma sequência de bons resultados na competição. Atual 19º colocado do Brasileirão, o clube está a sete pontos, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Restando 14 jogos a disputar, o Palmeiras entra em campo neste domingo, ainda sem treinador definido, para duelar com o arquirrival Corinthians, às 16 horas, no Pacaembú.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.