quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015 10:08h

Arbitragem é tema de palestra para atletas da Seleção Sub-17

Os jogadores e a comissão técnica da Seleção Brasileira Sub-17 passaram a noite desta terça-feira aprendendo um pouco mais sobre o estilo de arbitragem que irão encontrar no Sul-Americano do Paraguai

O responsável pela palestra sobre arbitragem foi o ex-árbitro assistente Ednilson Corona, que participou da Copa do Mundo de 2006.
Corona aproveitou a oportunidade com os jogadores da Sub-17 para explicar algumas novas orientações da Fifa com relação ao toque na bola com a mão, ao impedimento e também falou de simulações. A cada novo tópico, o palestrante ilustrava o que estava dizendo com vídeos.
Além de tocar em assuntos pontuais, Ednílson Corona também usou sua experiência nesse tipo de competição – ele também trabalhou em um Sul-Americano Sub-17 e um Mundial da categoria – para alertar os jogadores com relação ao cartão amarelo. Ele lembrou que apenas dois cartões amarelos equivalem a uma suspensão e, por se tratar de uma competição curta, é importante ficar atento para não ser punido a toa.
“O árbitro vive uma situação diferente, porque quando ele chega numa final, significa que seu país não chegou lá, não tem chances de ser campeão. É uma honra poder dar essa palestra aqui, porque sei que estou dando uma contribuição. Se vocês levarem o título, e eu vou estar torcendo por isso, me sentirei sendo um pouco parte da conquista”, disse Ednílson Corona.
Depois de uma terça-feira cheia, com treinamento em dois períodos e palestra sobre arbitragem, os jogadores da Sub-17 tiveram um jogo-treino na quarta-feira. O adversário será a Ponte Preta, com jogadores nascidos em 1997.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.