sexta-feira, 11 de Março de 2016 10:32h

Atividade física beneficia 80 pessoas no São José

Grupo de caminhada do centro de saúde promove qualidade de vida prevenindo doenças

Uma simples mudança de hábito representa uma melhora considerável na saúde e, principalmente, na prevenção de determinadas doenças. Há quatro anos, várias pessoas que participam de dois grupos de caminhada mantidos no Centro de Saúde do bairro São José tem aprendido isso na prática.
Faça frio ou faça sol, toda terça e quinta, os integrantes destes dois grupos se reúnem para prática da caminhada. Esta atividade é acompanhada de perto por uma fisioterapeuta que, além de orientar os participantes, afere a pressão arterial.

 

 

“O grupo de caminhada surgiu a partir do grupo de hipertensos e diabéticos. Num dos encontros foi abordado à importância da prática da atividade física como forma de controlar a pressão e os níveis de glicemia. Como muitos achavam difícil começar uma atividade física, foi proposta uma atividade em conjunto”, explica a fisioterapeuta Mariana Sena Faria.

 

 

 

Hoje os dois grupos – um das 7h às 8h e outro de 9h às 10 – atende a uma média de 80 pessoas por dia de caminhada. São jovens, adultos, idosos e obesos que se reúnem regularmente em busca de uma melhor qualidade de vida.
Quem quiser pode participar, diz Mariana, mas todo o trabalho é organizado. Na lista de presença vai todos os dias a condição da pressão arterial. Uma forma de controle e de garantir que tudo transcorra bem.

 

 

 

“Fazemos, no mínimo, 30 minutos de caminhada dia. Depois é feito exercícios físicos gerais. No grupo, além dos hipertensos e diabéticos, há pessoas com problemas de joelho, coluna entre outras limitações. Por esta razão, a gente tenta, a cada dia, trabalhar um grupo muscular diferente”, diz Mariana.
Entre os participantes os principais relatos favoráveis a caminhada vem da perda de peso, melhora do sono e até o mesmo do humor. Além, é claro, de ganhar disposição para realizar tarefas simples do dia a dia.

 

 

 

O aposentado Márcio Pereira Quadros, 57 anos, é dos praticantes de exercícios. “Estou frequentando desde 2014 as atividade e minha vida mudou. Tinha dificuldades de locomover, agora consigo fazer muitas coisas sem precisar de ajuda. As aulas são positivas para minha saúde”, destacou. 
Para a fisioterapeuta, o fato de interagir com outras pessoas auxilia no estímulo e na perseverança da atividade física evitando, assim, o sedentarismo. “O fato de fazer um exercício físico, sair de cada e ter o convívio com outras pessoas já é um benefício enorme para a saúde”, concluiu Mariana.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.