quinta-feira, 6 de Março de 2014 10:54h

Atletas do Oficina de Esportes representam chance de medalha para o Brasil no Para-Sulamericano

Competição internacional, que será realizada no Chile entre os dias 26 e 31 de março, contará com a participação de dez atletas mineiros.

O Comitê Paralímpico Brasileiro já definiu a delegação que representará o país nos Jogos Para-Sulamericanos, no Chile. De Minas Gerais, serão dez atletas, entre profissionais da área técnica e médica e um calheiro-ajudante do atleta que, na modalidade adaptada, segura a calha por onde a bola é lançada. A competição será realizada entre 26 e 31 de março, no Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Estádio Nacional do Chile.

Entre os atletas convocados, os competidores e técnicos do programa Minas Olímpica Oficina de Esportes da região do Triângulo Mineiro são destaque. De Uberlândia, a calheira Sandra Martins, o técnico Glênio Fernandes Leite e Daniele Martins estão com chances de medalha na bocha. O técnico diz que o principal adversário na competição serão os argentinos. “No caso de Daniele, por exemplo, que acompanho diariamente, as possibilidades de medalhas são grandes”.

A competidora, segundo o técnico, tem experiência em provas internacionais e, nas Paralimpícas de Londres, ficou entre as 20 melhores do torneio. Em nível nacional, a atleta foi vice no Brasileiro. “Isso é resultado de treino pesado, que acontece de segunda a sexta-feira, das 13h às 17 horas”, diz o técnico. Ele acrescenta que os benefícios proporcionados pela parceria firmada com o Governo de Minas por meio do Oficina de Esportes também contribuem com o rendimentos da atleta. “Com os recursos, pudemos comprar equipamentos como trena digital, maleta para guardar as bolsas, entre outros itens. Com a verba estadual também custeamos viagens para que ela participasse de competições”, acrescenta.

Em relação a sua convocação, Glênio vê uma oportunidade importante de reconhecimento e uma possibilidade para, quem sabe, ser chamado para o Mundial, que acontece no segundo semestre na China.

A técnica de bocha Janaína Pessato, de Uberaba, também contribuirá com a seleção verde-amarela. A cidade ainda será representada por José Carlos Chagas de Olvieira e Raissa Rocha Machado, que competirão no atletismo. A modalidade também contará com os conhecimentos do técnico beneficiado pelo programa Oficina de Esportes Cássio Damião, de Belo Horizonte.

O Brasil será representado por 81 atletas, além de cinco atletas-guias e calheiros, que disputarão medalhas em sete modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, halterofilismo, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.