quarta-feira, 19 de Agosto de 2015 11:30h

Atlético conta com a Copa do Brasil para reencontrar o caminho da vitória

De fora das duas últimas partidas do Atlético no Campeonato Brasileiro, por conta de dores no músculo posterior da coxa direita, o meia Giovanni Augusto treinou com bola nesta segunda-feira, na Cidade do Galo

Assim, o armador pode ser a novidade diante do Figueirense, nesta quarta-feira, às 19h30, no Independência, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.
A volta de Giovanni Augusto é bastante aguardada pela torcida principalmente pelo fato de Guilherme ter entrado na equipe para substituí-lo, mas foi muito mal nas derrotas para Grêmio e Chapecoense. "Fiquei fora de duas partidas, acabei sentindo um desconforto na posterior, graças a Deus não foi uma lesão. Fico feliz pelo meu retorno, espero que eu possa manter o nível de desempenho dos últimos jogos e ajudar nossa equipe nesta competição tão importante que é a Copa do Brasil", afirmou Giovanni Augusto.
Certo mesmo é o retorno de Douglas Santos. Suspenso na derrota para a Chapecoense, o lateral-esquerdo treinou normalmente após a folga forçada e deverá reforçar o time na partida desta quarta-feira pela Copa do Brasil.
Já o atacante Thiago Ribeiro treinou separado do elenco nesta segunda-feira. O jogador, que não esteve no revés em Chapecó, não poderá entrar em campo diante do Figueirense por já ter atuado na Copa do Brasil defendendo a camisa do Santos. Os atletas que atuaram no domingo fizeram trabalho regenerativo.
Quando assumiu o comando do Atlético, no dia 24 de abril do ano passado, Levir já havia herdado de Paulo Autuori uma sequência negativa de três partidas (dois empates em 0 a 0, um com o Cruzeiro, pelo segundo jogo da final do Campeonato Mineiro, e outro diante do Corinthians, na primeira rodada do Brasileiro, além de uma derrota por 1 a 0 para o Atlético Nacional-COL, na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores).
Mas Levir não conseguiu arrumar a equipe logo de cara e ficou outras três partidas sem vencer. O treinador dirigiu o Atlético pela primeira vez na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, em Porto Alegre, pela segunda rodada do Brasileirão. Depois, o Galo empatou por 1 a 1 com o Atlético Nacional-COL, no Independência, que decretou a eliminação do time da Libertadores. Na sequência, a equipe perdeu por 1 a 0 para o Goiás, em pleno Horto.
O jejum de seis jogos sem vitórias do Atlético só terminou no triunfo por 2 a 1 no clássico contra o Cruzeiro, no Independência, pela quarta rodada do Brasileiro. Desde então, o time comandado por Levir amargou, no máximo, três resultados adversos consecutivos. Assim, acumular a quarta partida seguida sem vencer seria um fato inédito para o treinador desde que ele retornou ao clube alvinegro, há um ano e quatro meses.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.