terça-feira, 10 de Novembro de 2015 09:52h

Atlético está garantido na próxima Libertadores da América

Atlético está garantido na próxima Libertadores da América

O Atlético garantiu matematicamente sua classificação para a próxima Copa Libertadores da América, ao vencer o sempre enjoado Figueirense por 1 a 0, neste domingo, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O gol da vitória por marcado pelo argentino Dátolo, já nos descontos da etapa final.
Apesar da vaga, os jogadores destacaram ao fim do jogo que o principal objetivo do clube neste momento é garantir o vice-campeonato brasileiro, o que garantirá uma boa premiação financeira e a presença direta na fase de grupos do torneio continental. “O desejo nosso é manter esse segundo lugar, que nos classifica diretamente para a Libertadores (fase de grupos). Então, está todo mundo de parabéns pelo que a equipe fez no segundo tempo, jogou muito bem, e agora é procurar manter nos próximos jogos para a gente garantir matematicamente o segundo lugar”, disse o atacante Thiago Ribeiro, que entrou no segundo tempo no lugar de Lucas Pratto.
Discurso parecido tem o capitão Leonardo Silva, que espera manter uma distância confortável em relação ao Grêmio – terceiro colocado – até o confronto direto entre as duas equipes, na penúltima rodada, em Porto Alegre. “É importante a gente vencer os jogos, não dar brecha, não dar espaços para que o adversário (Grêmio) encoste na gente. E caso aconteça um tropeço deles, ver se a gente aumenta um pouco mais essa vantagem para que, no confronto direto, a gente possa ter uma vantagem”, disse.
O zagueiro do Galo, aliás, esteve envolvido no lance mais polêmico do jogo. Aos 22 minutos, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou um toque de mão inexistente e ainda expulsou Leo Silva, que já estava amarelado. Depois de muita reclamação e revolta dos atleticanos, o paulista consultou o quarto árbitro e voltou atrás na marcação e no cartão vermelho. “O jogo poderia ser outro, e foi outro após o erro, porque a nossa equipe ficou um pouco abalada, um pouco nervosa e eles (Figueirense) se sentiram injustiçados e quiseram criar uma situação no jogo que quase piorou para nós. Mas o importante é que eles reconheceram o erro, voltaram e corrigiram um erro que poderia ser capital”, destacou Leonardo Silva.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.