sexta-feira, 29 de Julho de 2016 12:01h

Atlético Nacional de Medellín é o campeão da Libertadores da América

Com mais uma atuação decisiva do atacante Miguel Borja, carrasco do São Paulo nas semifinais

Com mais uma atuação decisiva do atacante Miguel Borja, carrasco do São Paulo nas semifinais, o Atlético Nacional coroou sua bela campanha na Copa Libertadores com o título, na noite desta quarta-feira, em Medellín. Num lotado estádio Atanasio Girardot, colorido de verde e branco, o time colombiano venceu o Independiente Del Valle por 1 a 0 e sacramentou a conquista.

Na ida, no Equador, os dois times haviam empatado por 1 a 1. Foi o segundo título do Atlético na competição. O primeiro foi obtido em 1989, em período polêmico da história do clube, quando o famoso traficante Pablo Escobar era o "patrono" do time. O Atlético foi ainda finalista em 1995 - foi vice-campeão ao ser batido pelo Grêmio na decisão.

 

 

Desta vez, o Atlético buscou o título com uma campanha espetacular na história da Libertadores. Na verdade, o time colombiano se tornou o dono da melhor campanha desde que a competição adotou seu atual formato, em 1989. São dez vitórias, três empates e apenas uma derrota.

Assim, atinge aproveitamento de quase 79%, somando 33 de 42 pontos possíveis. Supera, desta forma, o Boca Juniors, que acumulou 32 pontos na edição de 2003 ao ser campeão sobre o Santos, naquela final.

 

 

Com o título, o Atlético se classificou para o Mundial de Clubes da Fifa, no final do ano, no Japão. O time colombiano já tem a companhia do Real Madrid, da Espanha (campeão da Liga dos Campeões da Europa), do Auckland City, da Nova Zelândia (Oceania), e do América, do México (Concacaf). Faltam ainda os campeões da Liga dos Campeões da Ásia, da Liga dos Campeões da África e o campeão japonês (país-sede).

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.