quinta-feira, 19 de Novembro de 2015 09:51h

Atlético reforçado para encarar o São Paulo

O Atlético entra em campo somente nesta quinta-feira, mas o departamento jurídico do clube conseguiu uma vitória importante, o que garante um time mais forte contra o São Paulo

O lateral-direito Marcos Rocha e os volantes Rafael Carioca e Josué, além do diretor Eduardo Maluf, foram absolvidos em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).
Eles foram denunciados por ofensas ao trio de arbitragem do jogo contra a Chapecoense, no final do primeiro turno do Brasileirão, quando o time foi prejudicado no lance que originou o gol da vitória do time catarinense. Eles foram absolvidos em primeira instância, mas corriam o risco de serem punidos pelo Pleno do STJD.
A situação que mais preocupava era a de Rafael Carioca, que citou a palavra furto após o jogo. No entanto, a defesa conseguiu sua absolvição.
Assim, Rafael Carioca e Marcos Rocha, titulares absolutos, vão enfrentar o São Paulo, no Morumbi. O técnico Levir Culpi não terá o zagueiro Leonardo Silva e o lateral esquerdo Douglas Santos, suspensos. Tiago entra na zaga e Patric será improvisado na ala esquerda. Jemerson, que estava com a Seleção Brasileira, se junta à delegação direto em São Paulo.
O time alvinegro deve ter Victor; Marcos Rocha, Tiago, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo e Giovanni Augusto; Luan e Lucas Pratto.
Segundo melhor ataque do Campeonato Brasileiro, o Atlético ainda teve o ataque mais positivo no Campeonato Mineiro. Apesar dos números positivos nas duas competições, a equipe alvinegra ainda não conseguiu chegar a 100 gols em jogos oficiais na temporada.
Com 92 gols marcados em 59 partidas, provavelmente o Atlético não repetirá o feito alcançado nas últimas seis temporadas. Para isso, a equipe teria que balançar as redes oito vezes nas últimas quatro rodadas do Brasileirão. A última vez que o time não chegou ao centésimo gol foi em 2008, ano do centenário do clube. Desde 2009 até 2014, o ataque alvinegro sempre superou a marca (veja os números ao fim da matéria).
Com a quarta melhor média de gols no ano entre os 20 clubes da Série A, o Atlético precisará muito do setor ofensivo nas próximas rodadas para garantir o vice-campeonato brasileiro e o prêmio de R$ 6,3 milhões.
Artilheiro do clube no ano, com 22 gols, o argentino Lucas Pratto vive um jejum de quatro partidas sem marcar, mas já estipulou uma meta pessoal para ajudar a equipe na reta final do Brasileirão. “Minha ideia é chegar a 25 gols, mas está difícil. Espero que nestes quatro jogos eu possa conseguir um ou dois gols para ajudar, acima de tudo, a equipe a terminar o Brasileiro na segunda colocação e fechar bem o ano”, destacou atacante, que espera desencantar nesta quinta-feira, diante do São Paulo, às 22h, no Morumbi.
A quantidade de gols marcados pelo Atlético neste ano pode ser justificada pelo menor número de partidas. Em 2009, 2011 e 2012, entretanto, o time disputou menos confrontos oficiais e conseguiu superar a marca de 100 gols na temporada.
Por conta da menor quantidade de gols, a média de bolas na rede por jogo do Atlético deste ano é a segunda pior dos últimos seis anos.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.